Projecto Arquimedes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Projecto Arquimedes é o nome de um projecto para a construção da central termoeléctrica em Priolo Gargallo, Sicília, feita de uma série de 360 espelhos capazes de recuperar o calor do sol e permitem a produção de vapor que accionarão turbinas para produzirá energia eléctrica igual 5 MW [1] . O centro foi inaugurado 14 de Julho de 2010.

O sistema do projecto Arquimedes

A idéia de desenvolver esta tecnologia foi fortemente apoiada pelo físico italiano Carlo Rubbia, durante o período de sua presidência da ENEA (Ente per le Nuove tecnologie, l'Energia e l'Ambiente). Este sistema utiliza a energia solar e consiste numa área de aproximadamente 30 000 m2 de espelhos (os colectores parabólicos da imagem) que concentram a luz solar em 5 400 m de tubo com sal derretido utilizado como fluido de transferência de calor, flúido que é aquecida a 550 ° C. A energia térmica é então usado para produzir vapor a alta pressão para fazer funcionar turbinas a vapor para a geração de eletricidade.

O nome do projecto vem de Arquimedes ter usado, segundo a tradição, espelhos dirigidos contra as velas dos navios romanos durante o cerco de Siracusa para as queimar.


Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Central solar

Ligações externas[editar | editar código-fonte]