Ramal telefônico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde agosto de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Ramal, em uma rede telefônica privada (PABX), é qualquer ramo de uma rede deste tipo.

É uma analogia com uma árvore: a ligação chega à central por um tronco (a linha telefônica oferecida pela operadora local), e dali é direcionada aos ramos - ou ramais - que funcionam como linhas telefônicas internas no ambiente atendido pela central. Os principais tipos de ramal são:

Ramal de ligação: ramal que liga uma cidade à linha tronco. Exemplos: Ramal de Ribeirão Bonito, que ligava a cidade de São Carlos à linha tronco da Companhia Paulista, no Brasil Ramal de Piracicaba, que ligava a cidade de Piracicaba à linha tronco da Companhia Paulista, no Brasil Ramal de Tomar, que liga esta cidade à Linha do Norte, em Portugal Ramal “bituca”: ramal que tem apenas uma estação. (Os ramais particulares, que ligam tipicamente grandes unidades industriais ou comerciais à linha principal, são deste tipo.) Exemplos: Ramal Hipódromo, que ligava a Estação Hipódromo à linha tronco da São Paulo Railway, no Brasil Ramal do Estádio Nacional, que o ligava à Linha de Cascais, em Portugal Ramal “atalho”: ramal que reduz o percurso entre um trecho da ferrovia. Exemplos: Ramal Suzano-Ribeirão Pires, que liga Suzano a Rio Grande da Serra, construida pela MRS Logística, no Brasil Variante de Alcácer do Sal, que evita esta cidade na Linha do Sul, em Portugal (a esta tipologia não se aplica a designação "ramal" na terminologia ferroviária portuguesa, mas sim "variante" ou "concordância", segundo a presença de duas ou três bifurcações) Ramal ponte: ramal que liga duas ferrovias. Exemplos: Ramal Bauru, que ligava as cidades de Bauru (Companhia Paulista/Noroeste do Brasil) à cidade de Botucatu (Sorocabana), no Brasil Concordância de Poceirão, que liga as linhas do Sul e do Alentejo, em Portugal (a esta tipologia não se aplica a designação "ramal" na terminologia ferroviária portuguesa, mas sim "concordância", com excecão do Metropolitano de Lisboa, onde se chama ramal técnico) Ramal extensão: ramal que começa onde outra linha termina, dando continuidade à via principal. Exemplos: Ramal de Descalvado, que liga Descalvado (estação final do Ramal de Descalvado) a Aurora, no Brasil Ramal Internacional de Valença, que liga esta cidade à Galiza, em prolongamento da Linha do Minho, em Portugal (topologicamente assim desde a demoção e posterior encerramento do Ramal de Monção, originalmente o troço final da Linha do Minho).

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.