TV Diário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2014).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
TV Diário
TV Diário Ltda.
Tipo Rede regional de televisão comercial
País  Brasil
Fundação 1 de julho de 1998 (15 anos)
por Yolanda Vidal Queiroz
Pertence a Sistema Verdes Mares (Grupo Edson Queiroz)
Proprietário Yolanda Vidal Queiroz
Presidente Yolanda Vidal Queiroz
Cidade de origem Ceará Fortaleza, CE
Sede Bandeira de Fortaleza.svg Fortaleza, CE
Rua Tomás Accioli, 1667 - Dionísio Torres
Estúdios Bandeira de Fortaleza.svg Fortaleza, CE
Rua Tomás Accioli, 1667 - Dionísio Torres
Slogan A TV do Nordeste
Formato de vídeo 480i (SDTV)
Cobertura Estado do Ceará (sinal)
Grande Maceió (cabeamento da NET/TV Maceió)
Emissoras afiliadas Alagoas TV Maceió
Página oficial TV Diário (site)
Portal Verdes Mares (portal)
Disponibilidade aberta e gratuita
Analógico
03 VHF (Assaré e Crateús)
04 VHF (Sobral, Juazeiro do Norte e Mucambo)
06 VHF (Baturité)
07 VHF (Itapipoca)
09 VHF (Morada Nova)
11 UHF (Caririaçu)
13 VHF (Acopiara e Camocim)
18 UHF (Canindé)
19 UHF (Mauriti)
20 UHF (Iguatu)
22 UHF (Fortaleza)
24 UHF (Icó)
25 UHF (Tianguá)
29 UHF (São Benedito e Jati)
36 UHF (Santana do Acaraú)
43 UHF (Quixeramobim e Frecheirinha)
44 UHF (Limoeiro do Norte)
45 UHF (Jaguaruana)
54 UHF (Beberibe)
Digital
Em implantação:
22 UHF (Caririaçu)
23 UHF (Fortaleza, Acopiara, Assaré, Itapipoca, Jati, Mauriti e Icó)
24 UHF (Quixeramobim e Sobral)
25 UHF (Juazeiro do Norte)
Disponibilidade por satélite
Oi TV
Canal 129 (Satélite SES-6)
Disponibilidade por cabo
NET
Canal 12 (João Pessoa)
Canal 22 (Fortaleza)
Canal 183 (Aracaju, Belém, Maceió, Natal, Salvador, São Luís, Recife e Teresina)
MultiPlay Telecom
Canal 22
TCM
Canal 5
SGC A Cabo
Canal 14
TV Litorânea
Canal 40
TBL
Canal 16

TV Diário é uma rede de televisão brasileira sediada em Fortaleza, CE. A emissora foi fundada em 1º de julho de 1998 pelo Sistema Verdes Mares, divisão do Grupo Edson Queiroz que controla vários veículos de comunicação em todo o país. O nome da emissora, é uma homenagem ao jornal Diário do Nordeste, que também pertence ao grupo. A emissora se destaca por trazer uma programação quase na sua totalidade local, com programas e noticiários voltados para a Região Nordeste, especialmente o estado do Ceará, onde está sediada a emissora.

A emissora ficou conhecida nos anos 2000, quando passou a transmitir seu sinal via satélite para todo o país, o que fez a emissora ganhar várias afiliadas e retransmissoras e gerar uma rápida expansão da rede, chegando a ameaçar a audiência das grandes redes de TV brasileiras, em sua maioria baseadas no Eixo Rio-São Paulo, até ter seu sinal codificado em 2009. Atualmente, a emissora transmite seu sinal para todos os municípios do Ceará através de suas retransmissoras, incluindo as operadoras de TV por assinatura em outros estados. Desde o dia 23 de janeiro de 2014, a operadora de TV a cabo NET transmite a emissora em todas as suas filiais nas capitais nordestinas e na cidade de Belém, PA. A partir de 2014, a emissora voltará a ser transmitida nacionalmente, através do satélite SES-6, utilizado pela Oi TV.[1]

História

1998 a 2001

A emissora entrou no ar em 1º de julho de 1998 em Fortaleza, capital do Ceará. A emissora só era sintonizada apenas no Canal 22 UHF na Região Metropolitana, em homenagem ao periódico Diário do Nordeste mesclando grade própria e reprises dos telejornais da TV Verdes Mares.

Via Satélite (2001-2009)

Em 20 de março de 2001, a TV Diário entrou no cenário nacional via satélite, através de transmissão através de antenas parabólicas na sintonia 1080 na polarização horizontal (H) pelo Brasilsat B2 (em 2008, foi para StarOne C2). O sinal do satélite atingia além do Brasil, toda a América do Sul, partes da América Central e Caribe.

No mesmo ano que estreou no satélite, a TV Diário colocava no ar as primeiras retransmissoras no interior do Estado do Ceará, estando presente em 45 municípios. Antes disso, a emissora já ganhava em 2000 e 2001, novas retransmissoras após participar licitações do Ministério das Comunicações.Em 2002, o sinal da TV Diário já estava presente em mais de 100 municípios.

Em 2003, com início da popularidade nas antenas parabólicas, conquista as primeiras afiliadas: a TV Tropical (de São Luís, capital do Maranhão) e TV Litorânea (de Vitória, capital do Espírito Santo), primeiras fora do Ceará. Em 2005, a TV Diário já cobria todo o estado do Ceará através de suas retransmissoras.

De 2005 a 2007, o número de receptores de antenas parabólicas que havia ultrapassado mais de 20 milhões no Brasil, coincidindo o auge da popularidade desses receptores, a rede ganha dezenas de afiliadas e retransmissoras em diversos estados brasileiros, no Nordeste, Norte, Centro-Oeste e Sudeste, sendo a rede que mais cresceu no País.

De modo surpreendente, em tão pouco tempo, a rede obtém grande sucesso em seu intento de fazer uma TV com uma linguagem inovadora e diferente, até então inédito na história da televisão brasileira. Apostando na inovação e em formas já conhecidas como os programas de auditório visto em redes tradicionais, mas em produção local de baixo custo e apresentando diversas personalidades (entre eles os cantores de forró e de outros ritmos populares) conquistou grande audiência, tanto por afiliadas, retransmissoras e inúmeras novas compras das antenas parabólicas, chegando a inclusive liderando a audiência em muitas cidades menores e maiores, mesmo não tendo nenhuma afiliada ou retransmissoras.[2]

2009

Saída do Satélite

À meia-noite do dia 25 de fevereiro de 2009, os telespectadores da TV Diário perderam o sinal dela em suas parabólicas, como também as afiliadas e retransmissoras.[3]

Segundo informações antecipadas e posteriormente saída da rede (em jornais, sites e blogs de internet), a saída da programação da TV Diário do satélite deveu-se a pressões das Organizações Globo, ao Sistema Verdes Mares, que era responsável pela TV Verdes Mares (afiliada da Rede Globo no Ceará) por conta do excessivo crescimento da audiência da TV Diário em muitos locais do país, inclusive no eixo Rio-São Paulo, o que ameaçava os nichos de mercado da Rede Globo, a qual não pretende ceder espaço aos concorrentes, especialmente à Rede Record, que vem aos poucos elevando sua audiência (informação que foi comprovada, pois a afiliada em São Paulo nem chegava até ameaçar as redes).[4] [5]

Segundo estas denúncias, a Globo exigiu aos proprietários da TV Diário para que deixasse ser transmitida nas antenas parabólicas (devido forte concorrência nas mediações de audiência principalmente nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste), por estar adquirindo grande popularidade e ocupando boa parte da fatia de telespectadores que se direcionaria para as grandes redes e por ter se tornado uma concorrente direta da maior rede de TV do País e a quarta no mundo.[3]

Ao sair do satélite,[5] a emissora passou a restringir sua cobertura apenas ao estado do Ceará, além dos estados vizinhos e algumas cidades do interior do Estado de São Paulo pela TV Aberta e sistemas de TV por assinatura,[3] entre elas a Você TV, através da DTHi, a partir de agosto de 2009.[6]

Com a saída da Diário do satélite, a Rede União tornou-se a única rede instalada no Ceará exibir satélite em todo o Brasil e todas as Américas (do Sul, Central, Norte e ilhas do Caribe) partes da Europa e África.[7]

A saída da Rede Diário para ser apenas sintonizada no Ceará e as 29 cidades brasileiras com operadoras de TV paga, no início de 2009, provocou uma grande controvérsia da opinião pública brasileira que a acompanhava a rede no decorrer do ano:

  • ao sair do ar nas parabólicas, a emissora não deu explicações sobre sua saída do ar antecipadamente, o que pegou muita gente de surpresa, pois não avisou por antecedência aos telespectadores a saída de satélite.
  • surgiu informações através de jornais e sites que as Organizações Globo pressionou grupo regional Sistema Verdes Mares (SVM) sob pena de não renovar com a TV Verdes Mares).
  • a onda de informações desencontradas e não confirmadas, gerou mais críticas à Rede Globo e também ao grupo que tinha a TV Diário.

Após ter seu sinal de satélite no BrasilSat B3 ter sido retirado do ar, a TV Diário passou a ser sintonizada apenas no StarOne C2, na frequência 3642 MHz H, porém com o sinal codificado assim como as outras emissoras de rádio e TV do Sistema Verdes Mares.

Nota da Rede Globo

A Rede Globo divulgou a nota seguinte, expondo a razão pela qual a TV Diário saiu da Banda C:

"A TV Globo, como cabeça da Rede Globo, formada por 121 emissoras, procura harmonizar os sinais de VHF e UHF de forma que estes fiquem circunscritos a seus territórios de cobertura. Desta forma, em busca de uma harmonia entre todos e pelo respeito recíproco aos interesses, a atuação da TV Diário estará restrita a seu território de cobertura, não sendo mais captada em territórios de outras afiliadas. Seu sinal permanecerá no satélite, cobrindo o estado do Ceará, porém, codificado.".

Porém, a nota divulgada, dizia na prática, que a TV Diário é uma "afiliada à Rede Globo" (ao referir que a rede é formada por 121 emissoras), o que não é verdade.[4] Essa nota divulgada,[5] segundo os críticos da Rede Globo, era para "enganar" a imprensa brasileira,[5] já que os internautas não acreditaram a versão da nota da Rede Globo sobre a saída da TV Diário, que após a divulgação dessa nota da Globo, foi logo acusada de ser responsável pela retirada da Diário nas parabólicas.

Apesar da nota, a Globo foi acusada por trás das pressões exercidas ao grupo SVM,[5] por interesses obscuros.[4]

Segundo outra versão, a TV Jangadeiro (na época, então afiliada do SBT, hoje Bandeirantes), que vem se modernizando nos últimos anos, o que atraiu a atenção do mercado publicitário e empresarial cearense.[5] A emissora tem como uns dos acionistas, o rico e influente político-empresário Tasso Jereissati, o que fica difícil para o Sistema Verdes Mares da Família Queiroz não manter com a rede, caso a Globo deixe ser exibida pela TV Verdes Mares.[5] No momento em que foi anunciada a inauguração da TV Cariri, primeira emissora do grupo Edson Queiroz no interior, também afiliada à Rede Globo, uma ameaça de rompimento de contrato será golpe mais duro do que a imposição da "harmonia entre todos" e do "respeito recíproco" referida na nota já citada anteriormente.[5]

O crescimento do mercado publicitário do setor Banda C causou a disputa que levou à retirada do sinal da TV Diário pela Rede Globo, talvez seja o mesmo que ocorreu com a Amazon Sat.

Porém, em 27 de maio, notícia do Grupo SVM na internet: "a TV Diário vai voltar nas parabólicas": basta adquirir um aparelho[quem?] a ser acoplado à antena, no valor de R$ 299,00 sem a necessidade de pagar mensalidade no Ceará. Fora do Estado, ela também poderá ser vista, mediante a aquisição de pacote. A emissora anunciou a parceria com a Agência Reuters na transmissão ao vivo, do anúncio das cidades que serão escolhidas como sedes da Copa de Futebol de 2014, direto de Nassau, Bahamas, com o repórter Jussiê Cunha Filho como comentarista. Para os demais veículos do SVM, segue o repórter Paulo César Norões.[8]

Investigação

No dia 10 de março, o Deputado Federal, José Airton Cirilo (PT-CE), solicitou audiência pública na Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática, na Câmara dos Deputados do Brasil, para esclarecimentos da suspensão do sinal de satélite da TV Diário para todo o Brasil, que segundo ele, partiu pela Rede Globo, segundo a imprensa.[9] No requerimento,[9] o parlamentar quer a presença de representantes da TV Diário, Ministério das Comunicações e Rede Globo.[9] O silêncio sobre o assunto por parte dos envolvidos, além de gerar boatos, aumenta a desconfiança e indignação das pessoas.

Boicote à Rede Globo

Entre final de fevereiro e início de março, reunião feita por usuários na internet,[5] marcaram para 13 de março, o "Dia de Boicote à Rede Globo no Nordeste", realizada em diversas cidades brasileiras na Região Nordeste.[5]

Para os participantes, o protesto é contra a saída da TV Diário nas parabólicas por pressão da Rede Globo, por causa de perda da audiência em horários da manhã e tarde, como também a rede ser preconceituosa e racista com o povo nordestino.

Há dúvidas se o protesto foi bem-sucedido, já que houve baixas adesões convorcadas nas poucas cidades.[5]

A campanha do boicote ganhou inclusive um manifesto: "A TV do Nordeste era o único meio em que realmente os nordestinos se viam na TV, ausente de estereótipos fabricados por diretores preconceituosos sulistas (referindo-se aos diretores na Região Sudeste, e não no Sul; é comum os nordestinos chamarem os brasileiros tanto do Sul quanto do Sudeste de sulistas), que diante de sua ignorância geográfica sempre trataram o Nordeste com desprezo".[10]

Depois da Saída do Satélite

Em junho, o apresentador do Forrobodó, Tony Nunes, deixa a emissora, depois de assinar contrato com a Rede Bandeirantes, para apresentar o programa similar de todos os sábados das 11-12hs.[11]

Em 31 de julho, o jornal do mesmo grupo, Diário do Nordeste, deu destaque a TV Diário que completou 11 anos e com nova programação. Porém, a notícia do mesmo jornal, admitiu indiretamente que a emissora tem cobertura apenas no Ceará e em alguns locais do país.[12]

Em agosto, a futura TV Cariri recebe os jornalistas da TV Diário.[13]

Os deputados Moésio Loiola (PSDB), Neto Nunes (PMDB) e Vasques Landim (PSDB), falaram sobre o retorno da emissora. Loiola salientou que a TV Diário conseguiu levar não só à população cearense, mas também aos cearenses que vivem no Sul e Sudeste do País, informações sobre o que ocorre no Estado e parabenizou o retorno da emissora. Nunes disse que nas suas idas ao interior do Ceará recebeu várias reclamações a respeito do cancelamento da transmissão da TV Diário. Landim também parabenizou a volta das transmissões da TV, ressaltando que muitos romeiros assistiam pela TV Diário a missa celebrada todo dia 20, em homenagem ao Padre Cícero, em Juazeiro do Norte.[14]

As declarações dos deputados foram reproduzidas pela imprensa brasileira entre maio e junho, a Rede poderá voltar nas parabólicas, o que não aconteceu, já que nem mesmo informações divulgadas são desencontradas, porque o próprio SVM nem confirma e nem desmente.

2010-atualmente

Em 1º de janeiro de 2010, a emissora passou a transmitir sua programação através de seu website.

Em 31 de outubro, a emissora realizou ampla cobertura sobre as Eleições de 2010.[15]

Em janeiro de 2011 a emissora anuncia a compra dos direitos de exibição das telenovelas Serras Azuis, Meu Pé de Laranja Lima e Dance, Dance, Dance, da Rede Bandeirantes. No mesmo mês, as fortes chuvas que atingiram a capital do Ceará alagaram alguns estúdios da emissora, o que fez com que a emissora tivesse de fazer alterações em sua programação. Alguns programas que iam ser exibidos ao vivo como o Sua Manhã tiveram que ser cancelados. No seu lugar foram exibidas apenas reprises. Programas jornalísticos como o Rota 22 e o Comando 22 tiveram que ser feitos em um estúdio em Chroma key. O A Hora da Notícia (edição da tarde) teve que ser apresentado em pé porque o Programa Paulo Oliveira havia sido transferido para o estúdio do telejornal.

Em agosto, a emissora consegue exibir alguns de seus programas através da Rede NGT, que possui sinal em diversas partes do Brasil.[16]

No aniversário de 14 anos no ar, lança uma nova grade de programação, trazendo várias novidades. Assim entrando no mercado da disputa pela audiência.

EM 1 de julho de 2013, a emissora completou 15 anos no ar, e lançou uma vinheta comemorativa com os apresentadores da emissora.

Em 23 de janeiro de 2014, a operadora de TV a cabo NET passou a incluir o sinal da TV Diário no line-up de suas filiais nas capitais nordestinas e na cidade de Belém, PA. Até então a emissora só tinha sua cobertura restrita ao estado do Ceará e algumas cidades brasileiras. Na NET, apenas as cidades de Fortaleza e João Pessoa tinham sinal da emissora.[17]

Programas e seus Apresentadores

Programas

A emissora exibe os programas:

  • "Arena Hit"
  • "Clube do Brega"
  • "Confraria do Samba"
  • "João Inácio Show"
  • "Programa da Sasso"
  • "Programa Ênio Carlos"
  • "Sessão de Desenhos"
  • "Show do Tony Nunes"
  • "Sábado Alegre"
  • "Forrobodó"
  • "Levanta Poeira"
  • "Caminhão & Cia."
  • "Canal Unifor"
  • "Check Up"
  • "Conhecer"
  • "Nas Garras da Patrulha",[18] [19]
  • "Vila do Riso"
  • "Algodão Doce"[20] ,
  • "A Hora da Notícia"
  • "Paz & Amor"
  • "Must"
  • "Comando 22"
  • "Diário Divino"
  • "Diário da Manhã"
  • "Diário na TV"
  • "Diário Regional
  • "Diário Turismo"
  • "Jornal do Meio Dia"
  • "Os Malas e a Lei"
  • "Rota 22"
  • "Nordeste Caboclo"
  • "Nordeste Notícias"
  • "Memória do Nordeste"
  • "Municípios"
  • "Manias de Você"
  • "Paulo Oliveira na TV"
  • "Diário de Cinema"
  • "Estilo & Você"
  • "Expedições"
  • "Espaço Vip"
  • "Fato do Dia"
  • "Vira e Mexe"
  • "Guia Automotivo"
  • "A Grande Jogada"
  • "Debate Bola"

Apresentadores

Na linha de shows
  • Anastácia Duarte
  • Carneiro Portela
  • Charles Feijó
  • Edgel Joseph
  • Ênio Carlos
  • Grupo Pakaraka
  • Jack Lima
  • João Inácio Júnior
  • Karine Mitre
  • Mariana Carvalho
  • Mariana Sasso
  • Pastor Everaldo Silva
  • Pedro Felipe
  • Rebeca Louise
  • Regininha Duarte
  • Samara Passos
  • Silvino Neves
  • Suzy Valério
  • Tony Nunes
  • Walney Haidar
  • Will Nogueira
Atores e Humoristas
  • Cleber Fernandes
  • Djacir Oliveira
  • Eddi Lima
  • Ery Soares
  • Luis Antonio
  • Kariny Lemos
  • René Duarte
  • Rogério Ribeiro
  • Will Ferrari
  • Zeca Estrada
Jornalismo e esportes
  • André Marinho
  • André Mateus
  • Bechara Oliveira
  • Clotilde Dantas
  • Darley Melo
  • Edson Silva
  • Elba Aquino
  • Ely Aguiar
  • Ferreira Aragão
  • Flávio Rovere
  • Frank Rabelo
  • Irismar França
  • Joanna Cruz
  • Júnior Diniz
  • Kilvia Muniz
  • Lucas Oliveira
  • Marcos Lima
  • Marcos Valli
  • Marcia Thé
  • Mariana Feitosa
  • Natália Varela
  • Paulo Oliveira
  • Paulo Sadat
  • Raissa Câmara
  • Ricardo Mota
  • Sebastião Belmino
  • Sérgio Pinheiro
  • Simone Morais
  • Tadeu Nascimento
  • Tom Barros
  • Wellington Nunes
  • Wilton Bezerra
  • Zeneto Furtado

Emissoras da TV Diário

Referências

  1. Vaquer, Gabriel (4 de abril de 2014). TV Diário deve voltar a ser transmitida nacionalmente; saiba mais. NaTelinha (UOL). Página visitada em 5 de abril de 2014.
  2. Cristiano Celestino Dourado Borges, Rede Globo vs. TV Diário. Observatório da Imprensa, 10 de março de 2009.
  3. a b c TV Diário: Silêncio ensurdecedor. www.viomundo.com.br. Página visitada em 2009-03-09.
  4. a b c Eder Rodrigues, TV Diário está fora do ar nas parabólicas, Antena Parabolica, Abril, 28 de fevereiro de 2009
  5. a b c d e f g h i j k Bruno Marinoni TV GLOBO vs. TV DIÁRIO Manda quem pode..., Observatório da Imprensa, 31 de março de 2009
  6. BRASIL: «VOCÊ TV» SAÍ DO PACOTE DA DTHi. Digital Satélite. Página visitada em 12-03-2010.
  7. TV União é a única emissora do Ceará com sinal em outros estados do País. Antônio Viana Online. Página visitada em 2009-03-09.
  8. Na Cabeça, Caderno 3, Diário do Nordeste, 27 de maio de 2009
  9. a b c 10/03/2009 - Dep. José Airton Cirilo - CE. Parlatube. Página visitada em 12-09-2009.
  10. Brasil: Nordeste convoca "Dia Nacional do Boicote à Globo. Digital Satélite. Página visitada em 12-03-2010.
  11. Apresentador da TV Diário agora é da Band, Blog do Eliomar, O Povo, 26 de junho de 2009
  12. TV Diário 11 anos, Diário do Nordeste.
  13. TV Cariri ameaça esvaziar Jornalismo da TV Diário, Blog do Eliomar, O Povo, 8 de agosto de 2009
  14. BOMBA: TV Diário volta ao ar na Parabólica em Setembro!!. Abril (19-06-2010). Página visitada em 24-05-2010.
  15. [1]
  16. NaTelinha (01/08/2011). Após proibição, TV Diário consegue saída para exibir programas em rede nacional. NaTelinha. Página visitada em 09/09/12.
  17. Anamélia Sampaio (23-01-2014). Novas fronteiras. Zoeira - Diário do Nordeste. Página visitada em 27-01-2014.
  18. Tanomeio caiu nas garras da patrulha Tanomeio.com.br, acessado em 19 de fevereiro de 2011
  19. Nas garras da folia
  20. A nova turma da telinha Diário do Nordeste, acessado em 13 de fevereiro de 2011

Ligações externas

Ver também