Tableless

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Tableless é uma forma de desenvolvimento de sites que não utiliza tabelas para disposição de conteúdo na página sugerido pela W3C [1] , pois defende que os códigos HTML deveriam ser usados para o propósito que foram criados, sendo que tabelas foram criadas para exibir dados tabulares. Para a disposição da página o recomendado seria usar CSS.

Para desenvolver um site usando tabelas muitas ferramentas e desenvolvedores abusam de recursos como criar tabelas com células possuindo elementos com Gifs com um único pixel transparente apenas para manter a célula visível e forçar o layout da página ficar visualmente elegante, porém o código torna-se totalmente incoerente se comparado com o conteúdo do site. A W3C também não desaprova o uso de tabelas, desde que elas sejam utilizadas para tabular dados e não para formatar layout. Muitos navegadores travam ou exibem incorretamente formatações usando tabelas.[2] .

Vantagens[editar | editar código-fonte]

  • Adotar este padrão de desenvolvimento também facilita a separação da camada de apresentação da aplicação para o arquivo de estilo (CSS).
  • Diminuição de banda. Os navegadores modernos armazenam arquivos de CSS e de JavaScript em cache, se a maneira que o site será visualizado é guardado em um CSS (padrão tableless) então o arquivo será cacheado após o primeiro acesso e todos os acessos seguintes não carregarão este arquivo, carregarão apenas o conteúdo (texto) do site. Quando se usa tabela, a apresentação das tabelas (tags como "tr" e "td", gifs vazios, atributos como "cellspacing" e "border") são carregados todas as vezes que o usuário acessar o site.[3] [4]
  • Manutenção. Estando o estilo separado do arquivo html, facilita quando o desenvolvedor deseja mudar algo relacionado ao conteúdo, pois o conteúdo do site deixa de ficar oculto dentro de tabelas e subtabelas para estarem dentro de divs (caixas de conteúdo) que não trazem nenhuma informação de aparência. Caso ele deseje alterar o estilo, basta ir no arquivo CSS e não precisará procurá-lo entre códigos e conteúdos que não tem relação com a aparência e apresentação do site em geral.

Desvantagens[editar | editar código-fonte]

  • Para desenvolver usando o padrão tableless é necessário um aprofundamento muito maior em renderização de páginas HTML, tags HTML, CSS e DOM.[carece de fontes?]

Criticas[editar | editar código-fonte]

  • Em geral os argumentos em favor do tableless e vantagens apresentadas não são fruto do não uso de tabelas em si, mas sim vantagens advindas da criação e do uso do CSS.
  • Adeptos do layout com tabelas também se beneficiam de todos os novos recursos do CSS moderno e argumentam que práticas como o uso de gifs para posicionar textos tinham como objetivo superar limitações tecnológicas de uma época sem CSS, e, são obsoletas hoje com o uso do CSS.
  • Os atributos de tabelas como "cellspacing" e "border" também foram depreciados em favor de propriedades que passaram a ser definidas via CSS.
  • O layout sem tabelas antes da criação do CSS também era confuso, pesado e fazia uso de truques para superar limitações. O CSS é quem muda isso e não o tableless em si.
  • Muitos layouts modernos feitos com tabelas são mais leves que layouts semelhantes feitos em tableless. O mesmo resultado atingido com técnicas tableless pesadas como a da faux column, que usa uma imagem no fundo de um DIV para criar colunas falsas, pode ser reproduzida de modo muito mais ágil e leve com o simples uso de uma tabela.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]