Theater auf der Wieden

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Theater auf der Wieden, também conhecido como Freihaus-Theater auf der Wieden ou Wiednertheater, foi um teatro localizado no distrito de Wieden, que na altura de sua construção (fim do século XVIII) localizava-se ainda nos subúrbios da capital austríaca, Viena.

História[editar | editar código-fonte]

Construído em 1787,[1] no ano seguinte beneficiou-se com o fechamento do Kärntnertortheater, que competia com ele ao oferecer um programa de teatro mais popular. Em 1789 a trupe teatral de Emanuel Schikaneder tornouse a companhia residente no Wiednertheater, oferecendo "principalmente peças e óperas alemãs, com canções e música incidental (tragédias, comédias e espetáculos com um elaborado maquinário de palco)."[2] A companhia encenou a ópera O Rapto do Serralho, do amigo de Schikaneder, Wolfgang Amadeus Mozart, em abril e maio de 1789.[3]

Começando em 1789, a companhia de Schikaneder encenou uma série de óperas baseadas em contos de fadas. Entre elas estava Der Stein der Weisen (A Pedra Filosofal), uma obra escrita coletivamente para a qual Mozart contribuiu com uma pequena parte da música. Esta série de contos de fada culminou com a estreia, em setembro de 1791, da Flauta Mágica, de Mozart - um sucesso que teve mais de 100 apresentações.

O teatro continuou a ser usado para óperas até 1801,[1] quando Schikaneder deslocou a sede de sua trupe para o recém-construído Theater an der Wien;[4] foi então convertido num complexo de apartamentos.

Referências

  1. a b Grove Opera Dictionary, "Wieden".
  2. Buch 1997, p. 198.
  3. Buch 1997, p. 197
  4. Grove Opera Dictionary, "Vienna".

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Buch, David (1997) "Mozart and the Theater auf der Wieden: New Attributions and Perspectives," Cambridge Opera Journal, pp. 195–232.
  • Buch, David (2005) "Three posthumous reports concerning Mozart in his late Viennese years," Eighteenth-Century Music 2/1, 125–129.
  • Grove Dictionary of Opera, edição online, artigos "Wieden" e "Vienna". Copyright 2007 - Oxford University Press.