Touch Me

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Touch Me"
Single de The Doors
do álbum The Soft Parade
Lado B "Wild Child"
Lançamento Dezembro de 1968
Formato(s) 7" single
Gravação Fevereiro a Maio de 1968
Gênero(s) Rock
Duração 3:11
Gravadora(s) Elektra
Composição Robby Krieger
Produção Paul Rothchild
Cronologia de singles de The Doors
Último
Último
"Hello, I Love You"
(1968)
"Wishful Sinful"
(1969)
Próximo
Próximo
Cronologia de The Doors
Faixas de The Soft Parade
Último
Último
"Tell All the People"
(1)
"Shaman's Blues"
(3)
Próximo
Próximo

"Touch Me" é uma canção dos The Doors lançada no seu álbum The Soft Parade. Escrita por Robby Krieger, é melhor conhecida pelo seu grande uso de instrumentos de cordas e de sopro para acentuar a voz de Jim Morrison (incluindo um solo do saxofonista Curtis Amy), o que a tornou uma das mais reconhecidas canções que os Doors lançaram. A sua versão single foi lançada em Dezembro de 1968.

Uma das mais famosas actuações televisivas dos Doors foi a performance do grupo com "Touch Me" no Smothers Brothers Comedy Hour juntamente com B-side do single, "Wild Child". Durante a actuação, pode-se ver Robby Krieger com um olho negro resultante de um confronto num bar na noite anterior.

Ian Astbury fez uma cover da canção para o álbum de tributo dos Doors, Stoned Immaculate: The Music of the Doors.

No filme de 1991 de Oliver Stone The Doors, Jim Morrison é visto a modificar a letra durante um concerto sob influência do álcool, falando sobre sexo oral.

Foi também incluída no filme de 2003 School of Rock quando a personagem de Jack Black, Dewey Finn (como Ned Shneebly), ensina a Lawrence como tocar teclado. Surge também na banda sonora do filme.

No final da canção, ouve-se Morrison dizer, "Stronger than dirt," que era o slogan da empresa de limpeza Ajax, e os últimos acordes de "Touch Me" são os mesmos que a publicidade à Ajax. Isto era uma forma de gozo por parte de Krieger, Densmore e Manzarek que pertendiam aceitar a oferta da Buick para usar "Light My Fire" numa publicidade. O acordo foi abortado quando Morrison se opôs.

A canção tem recebido ao longo dos últimos 30 anos muita audição nas rádios, juntamente com "Light My Fire", "Love Her Madly", "Roadhouse Blues" e "Riders on the Storm".