Whip It

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Whip It"
Single de Devo
do álbum Freedom of Choice
Lado B "Snowball", "Turn Around"
Lançamento Agosto de 1980
Formato(s) Disco de vinil, CD
Gravação 1979
Gênero(s) Synthpop, New Wave
Duração 2:37
Gravadora(s) Warner Bros. Records
Composição Gerald Casale, Mark Mothersbaugh
Produção Robert Margouleff
Cronologia de singles de Devo
Último
Último
"Girl U Want"
(1980)
"Gates of Steel"
(1980)
Próximo
Próximo

"Whip It" (em português: Bata ou Chicoteie) é uma canção da banda estadunidense Devo, lançada como compacto simples do álbum Freedom of Choice no ano de 1980. "Whip It" é o maior êxito da banda, tendo atingido a terceira posição na parada canadense e a décima quarta posição na parada estadunidense.

Informação[editar | editar código-fonte]

Música[editar | editar código-fonte]

A música da canção é construída em cima de uma batida descrita por críticos musicais como motorik, que é muito similar à usada pela banda alemã Neu!. O principal instrumento utilizado é um sintetizador Minimoog. O baixo é tocado acompanhado de um sintetizador feito pela Moog Music especialmente para a banda, conhecido como Devobox, que se consiste de dois Minimoogs. O som das chicoteadas foi feito com um sintetizador EML ElectroComp. Num episódio do prgrama TrueSpin da VH1, Gerald V. Casale, co-compositor da canção, revelou que o riff de "Whip It" é baseado no riff de "Oh, Pretty Woman" de Roy Orbison, só que com a batida ao contrário.

A canção estreou num show ao vivo na véspera de ano ano de 1979 em Long Beach, Califórnia. Essa primeira performance incluiu um solo de sintetizador igual ao da canção "Chango", também da banda. Esta performance foi gravada por fãs e está disponível em álbuns não-oficiais da banda. Uma versão demo foi gravada em 1980 e vinte anos mais tarde incluída na compilação Recombo DNA.

Letra[editar | editar código-fonte]

A letra de "Whip It" foi escrita por Mark Mothersbaugh de forma similar aos poemas de Thomas Pynchon em Gravity's Rainbow, que fazem sátiras aos poemas otimistas de auto-ajuda. A letra evoca o desejo da classe trabalhadora em se livrar das adversidades. Mothersbaugh afirmou, em uma entrevista, que a letra da canção se refere ao governo de Jimmy Carter[1]. Entretanto, muitos interpretaram a letra como sendo uma exaltação a masturbação ou ao sadomasoquismo.

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

Os próprios membros da banda financiaram o videoclipe da canção, que custou-lhes cerca de quinze mil dólares. O videoclipe, que mostra Mothersbaugh chicoteando as roupas da atriz Annerose Bücklers e sendo aplaudido pelos outros membros da banda vestidos de cowboy enquanto o faz, foi inspirado numa matéria publicada numa edição de 1962 da revista Dude, que falava sobre um ex-ator que tinha se mudado para um rancho no Arizona com a mulher. O artigo mostrava que todos os dias, ao meio-dia, ele chicoteava as roupas da mulher por diversão.

O videoclipe causou controvérsia. A banda foi obrigada a cancelar uma aparição num programa de televisão após o apresentador ter declarado que achava o videoclipe ofensivo às mulheres. Apesar disso, o videoclipe recebeu alta rotação na MTV.

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Foram lançados dois compactos de 45 rpm de "Whip It". Um deles trazia a canção "Snowball", também do álbum Freedom of Choice, como lado B. O outro trazia a canção "Turn Around", que foi mais tarde regravada pela banda Nirvana, como lado B.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]