Çäkçäk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Çäkçäk.

Çäkçäk [pronunciado [ɕækɕæk]; Jaŋalif: Cəkcək; Tatar cirílico: Чәкчәк ou чәк-чәк (çäk-çäk); em tajique: чақчақ, transl. chaqchaq (chaqchaq); em quirguiz: чак-чак; em russo: чак-чак (chak-chak); em bashkir: сәк-сәк (säk-säk); em cazaque: шек-шек (shek-shek)], freqüentemente referido como chak-chak, é um prato típico da Ásia Central. É particularmente popular no Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão, Uzbequistão e em partes da Rússia, como o Tartaristão e Bascortostão.[1]

O çäkçäk é feito do corte de massa sem fermento em bolas do tamanho de avelãs, que são, em seguida, fritas em óleo. Opcionalmente, avelãs ou frutos secos são adicionados à mistura. As bolas fritas são empilhadas em um monte em um molde especial e encharcadas com mel quente. Após o arrefecimento e endurecimento, o çäkçäk pode ser opcionalmente decorado com avelãs e frutas secas. Costuma ser servido com café ou chá, variando de região para região. Possui uma resistência considerável, podendo ser consumido em até 90 dias após o seu preparo. Em partes da Ásia central, como Tajiquistão ou Quirguistão, serve-se o çäkçäk cortado em pedaços, mas na Rússia e Cazaquistão costuma-se consumi-lo inteiramente. O çäkçäk não é recomendado para pessoas que sofrem de diabetes, que têm alergias a mel ou anorexia. Além disso, pessoas com intolerância aos componentes do produto, principalmente a massa, são advertidas a não consumi-lo.[2]

O çäkçäk servido em casamentos tradicionais é de tamanho maior e é frequentemente coberto com doces e drageias. O maior çäkçäk havia sido preparado em 29 de agosto de 2005, durante o Kazan Millennium Celebration. O çäkçäk recordista cobria uma área de 13 266 m², preparado em honra do 1 000.º aniversário de Cazã.[3] No entanto, esse recorde foi superado em fevereiro de 2016, quando um çäkçäk foi preparado no Bascortostão, pesando 1 143,5 kg, quebrando o recorde anterior estabelecido em Cazã.[4] Em junho de 2014, çäkçäk da mesma massa havia sido preparado durante a celebração do principal Sabantuy em Tomsk, Rússia.[5][6]

Tipos[editar | editar código-fonte]

  • Se a massa é frita como macarrão, o çäkçäk é chamado de Boxara käläwäse (Бохара кәләвәсе, [bɔxɑrɑ kælæwæse], ou seja, Bukharan Kalawa).[7]

Referências

  1. Quelques Friandises dégustées dans le monde. (em francês). 29 de março de 2016. Consultado em 4 de dezembro de 2016.
  2. Д-р физ.-мат. наук Мухамедиев Ш. А. (Институт физики Земли имени О. Ю. Шмидта РАН), д-р техн. наук Васькина В. А., Львович Н. А. (Московский государственный университет пищевых производств) (Março de 2012). «Мучное кондитерское изделие чак-чак: уникальность истории, символики и рецептуры». «Кондитерское производство» 
  3. «Самый большой в мире чак-чак». Агентство ПАРИ (em russo). Consultado em 4 de dezembro de 2016 
  4. «"Chak-Chak Bairam" will present lovers with more than a ton of national delicacy in Ufa». Bashinform (em inglês). 9 de fevereiro de 2016. Consultado em 4 de dezembro de 2016 
  5. «Новости». ГТРК «Башкортостан» (em russo). 13 de março de 2016 
  6. «Самый большой чак-чак в мире съели в Уфе». trishurupa.ru. Consultado em 10 de março de 2016 
  7. Enciclopédia Tártara. Cazã: Academia de Ciências da República do Tartaristão. Instituto da Enciclopédia Tártara. 2002