Índice Preço/Lucro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O índice Preço/Lucro de uma ação (também conhecido por múltiplo de lucros ou P/LPA ou P/L ou P/E ou PER ou "Price Earnings Ratio" [1] [2] [3]) é um índice usado para medir quão baratos ou caros os preços das ações estão, dentro de um período de comparação. É provavelmente o mais consistente indicador de ressalva quanto ao otimismo excessivo no mercado. Serve também como um marcador de problemas e de oportunidades de negócio. Relacionando o preço e os lucros por ação de uma companhia, pode-se analisar a avaliação de mercado das ações de companhias relativa à riqueza que a companhia está criando realmente. O índice P/L é calculado da seguinte forma:

O preço por ação (numerador) é o preço de mercado de uma ação. O lucro por ação (denominador) é o lucro líquido da empresa mais recente do período de um ano, dividido pelo número de ações.

A razão principal de calcular o índice P/L é tornar comparável para os investidores duas ou mais ações de empresas do mesmo setor.[4] Se uma ação tiver um P/L duas vezes maior do que de uma outra ação, este provavelmente é um investimento menos atrativo (quanto maior for o P/L, mais "cara" estaria a ação). As comparações entre setores diferentes em países ou períodos são perigosas.

Por exemplo, se a ação A estiver sendo negociada por R$ 24 e o lucro por ação para o período mais recente de doze meses for R$ 3, então o índice P/L é 24/3=8. Isto significa que o retorno do capital de R$ 24 investido na compra, irá ocorrer no período de 8 anos, condicionado à empresa apresentar resultados iguais ao utilizado para calcular o P/L (R$ 3 por ação).

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Outras nomenclaturas para o índice Preço/Lucro[editar | editar código-fonte]

No mercado financeiro o índice preço/lucro é conhecido pela sua sigla em inglês: "P/E", ou "price to earnings". É também chamado de PER (price earnings ratio).

O índice Preço/Lucro na avaliação de empresas[editar | editar código-fonte]

O índice preço/lucro é bastante útil para se comparar duas ou mais empresas. É muito usado no mercado financeiro.

O Múltiplo dos resultados líquidos (PER) é igual ao Preço de cotação (P) a dividir pelo Resultado por ação (RPA). Os resultados líquidos devem ser ajustados e o número de ações podem ser sem diluição ou com diluição total.

O ajustamento dos resultados líquidos [1] tem como objetivo essencial, compatibilizar os critérios contabilísticos das empresas a comparar, nomeadamente os seguintes pontos.

  • Capitalização de custos – uniformizar o critério nas empresas em comparação;
  • Amortizações e provisões do exercício – uniformizar os critérios para as empresas em comparação;
  • Mais-valias e menos-valias – anular o valor dos resultados antes de impostos e ajustar os impostos em consonância.

Ao realizar este tipo de análise também devem ser considerados os Resultados Líquidos numa base de potencial continuidade, por este motivo é frequente não se usar os resultados extraordinários no cálculo.

Multiplicando o numerador e o denominador do rácio pelo número de ações obtém-se respectivamente, a capitalização bolsista ou o valor de mercados dos capitais próprios (VCP, e os resultados líquidos da empresa (RL):

Desta forma a avaliação da empresa pode ser feita por comparação com outra através do PER.

Deste modo, um PER elevado pode indicar:

  • boas expectativas de crescimento esperado
  • ações com pouco risco
  • empresa sobreavaliada

Um PER negativo indica que a empresa tem prejuízos e é de evitar, a não ser que se espere um turnaround vigoroso na sua situação econômica.

Essas situações dão os maiores lucros que há nas Bolsas, mas é muito difícil e arriscado aproveitá-las plenamente, pois frequentemente, uma ação em crise continuará a cair mais e mais antes do turnaround que a fará subir. Mais seguro é investir em empresas lucrativas.

Vantagens do PER na Avaliação [4]
  • Facilidade de cálculo
  • Incorpora as percepções do mercado
  • Inclui a rendibilidade, crescimento e o risco das empresas
Inconvenientes do PER na Avaliação [3][4]
  • Divergência entre os conceitos de preço de cotação e de resultado por ação
  • Os métodos e as políticas contabilísticas seguidas pelas empresas afetam o PER
  • Não tem significado quando as empresas têm prejuízos
  • Torna-se pouco significativo quando os resultados têm elevada variabilidade
Aplicabilidade como indicador comparativo [2]
  • Evolução ao longo do tempo

Para uma mesma empresa, analisar evolução do PER durante um determinado período de tempo;

  • Entre empresas do mesmo sector

Comparação entre empresas do mesmo sector, normalmente as concorrentes da empresa em estudo;

  • Entre diferentes sectores

Permite aos agentes que investem em diversos negócios ou sectores de atividade, identificarem alternativas de investimento mais ou menos atrativas; porém não são recomendáveis, uma vez que os resultados podem não condizer com a verdade.[4]

  • Entre diferentes países

A fim de avaliar mercados sub ou sobrevalorizado. [1]

Referências

  1. a b c «Price–earnings ratio». Wikipedia (em inglês). 11 de setembro de 2018 
  2. a b «Price Earnings Ratio - Formula, Examples and Guide to P/E Ratio». Corporate Finance Institute (em inglês) 
  3. a b «Price/Earnings (P/E) Ratio - Encyclopedia - Business Terms». Inc.com. 30 de novembro de 1899 
  4. a b c d «Price-Earnings Ratio - P/E Ratio» (em inglês). Investopedia. Consultado em 31 de maio de 2018