Índice solar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Índice Solar de radiofreqüência é obtido através de monitoramento das emissões solares, deste de obtém dois parâmetros conhecidos como índice Boulder A e índice Boulder K, ou Índice solar A e Índice solar K, também nominados Índice A e Índice K.

Emissão solar e fluxo solar[editar | editar código-fonte]

Quando o Sol emite suas partículas altamente energizadas para o espaço, também emana energia irradiada em todos os comprimentos de onda, esta é proporcional e flutua de acordo com o número de manchas solares. As variações ocorrem conforme a hora do dia, época do ano e posição da Terra.

Os principais eventos que geram as emissões das irradiações solares são chamados de Solar Flares ou dilatação solar e Solar Holes ou buracos solares, esses fenômenos emitem alta quantidade de energia de prótons e raios-X, causando assim um aumento significativo na velocidade do chamado vento solar.

Prótons, Raios-X e Radiação Ultravioleta[editar | editar código-fonte]

Os prótons provindos do Sol, ao atingir a magnetosfera geram um fenômeno chamado coroa polar, aumentam a quantidade de absorção de ondas de rádio e energia eletromagnética em altas latitudes.

Os raios-x chegam muitas vezes a causar black-out nas comunicações via ionosfera, inclusive interferindo nas atividades eletromagnéticas e eletroeletrônicas dos satélites de comunicações em órbita e outros equipamentos utilizados em grandes altitudes.

Os fenômenos solares causam o fechamento de propagação de radiofreqüência em todas as bandas de comunicações, alteram o nível de ruído térmico em altas freqüências no lado diurno da Terra devido aumento da absorção na região D.

A radiação ultravioleta emanada do Sol causa diversas alterações fotoquímicas nas altas camadas da atmosfera, notadamente na ionosfera, entre outras ocorrências de grande importância.

Observações do fluxo solar para obtenção dos índices A e K[editar | editar código-fonte]

A observação do fluxo solar interessante para a obtenção dos índices A e K se dá na na faixa de 10,7 cm (2,8 GHz) e é a medida da radiação térmica do Sol.

Índice A[editar | editar código-fonte]

O índice A é a média quantitativa da atividade geomagnética, sua escala é linear ficando entre 0 e 400. É tomado durante 24 horas do dia e é derivado do índice K cujas medições se dão a cada 3 horas.

Índice K[editar | editar código-fonte]

O índice K não é linear, sua escala é logarítmica e vai de 0 a 9, suas medidas magnetométricas são tomadas a cada 3 horas, e são a comparação do campo geomagnético orientado e sua intensidade máxima contrapondo com as condições geomagnéticas menos ruidosas, ou comumente chamadas de condições calmas.

Atividades geomagnéticas[editar | editar código-fonte]

A atividade geomagnética é proporcional às condições solares, isto é, depende do nível de tempestades solares, emissões de raios–X, Flares, etc, que geram ao atingir a ionosfera, efeitos diversos de propagação das ondas de rádio na atmosfera superior terrestre. Influindo consequentemente na ionização nas camadas D, E, E Esporádica, F1 e F2, alterando inclusive as condições eletromagnéticas do globo, podendo gerar inclusive grandes tempestades eletromagnéticas.

Magnetômetros e as medidas paramétricas[editar | editar código-fonte]

Dentre muitos instrumentos utilizados para medição das condições magnetosféricas, destacam-se os Magnetômetros. Estes estão instalados em diversos observatórios, cujos dados após compilados geram o Índice Planetário K, cujas alterações são bastante perceptíveis.

Usualmente, para um índice K abaixo 5, ainda existe absorção das ondas de radio nas camadas altas (F1, F2). Pode-se observar uma melhora sensível nas condições magnetosféricas abaixo de 3 cujas condições são consideradas boas e estáveis.

De um modo geral, devida escala logarítmica, a cada ponto do índice K, observam-se diferenças nas condições eletromagnéticas da ionosfera e da atmosfera terrestre.

A classificação do índice A[editar | editar código-fonte]

A 0 - A7 = Quieto

A8 - A15 = Incerto

A16 - A29 = Ativo

A30 - A49 = Tempestade menor

A50 - A99 = Tempestade maior

A100 – A400 = Tempestade severa

A classificação do índice K[editar | editar código-fonte]

K0 = Inativo

K1 = Muito quieto

K2 = Quieto

K3 = Incerto

K4 = Ativo

K5 = Tempestade menor

K6 = Tempestade maior

K7 = Tempestade severa

K8 = Tempestade muito severa

K9 = Tempestade extremamente severa

  • Geralmente em altas latitudes são encontrados valores maiores.
  • Quando os valores dos índices A e K estão altos, existe instabilidade geomagnética que tende a ser maior nas regiões polares.