7 Year Bitch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Novembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
7 Year Bitch
Seattle - Pain in the Grass - 1995 - 7 Year Bitch 01.jpg
7 Year Bitch em apresentação no ano de 1995
Informação geral
Origem Seattle, Washington
País  Estados Unidos
Gênero(s) Punk rock, riot grrrl, grunge
Período em atividade 1990–1997
Gravadora(s) Man's Ruin Records, C/Z Records, Atlantic Records
Integrantes
Selene Vigil
Stefanie Sargent
LeeAnn Rose
Elizabeth Davis
Valerie Agnew
Roisin Dunne
Lisa Faye Beatty

7 Year Bitch foi uma banda grunge americana de Seattle, Washington, que esteve ativa entre 1990 e 1997.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Carreira[editar | editar código-fonte]

A banda foi formada em 1990 por Selene Vigil (vocal), Stefanie Sargent (guitarra), Elizabeth Davis (baixo) e Valerie Agnew (bateria). Anteriormente, Vigil, Sargen e Agnew faziam parte de uma banda chamada Barbie's Dream Car, e quando sua baixista mudou-se para a Europa, elas convidaram Davis para juntar-se a elas. O nome da banda foi inspirado pelo filme "Seven Year Itch".

Em seu primeiro show, a banda abriu para The Gits, uma de suas grandes influências. Em 1991, lançaram seu primeiro single, "Lorna", e assinaram com a gravadora C/Z Records. O primeiro álbum, Sick 'Em, foi lançado em 1992, mas fez pouco sucesso devido a morte de Stefanie Sargent em 27 de junho.[2] Sargent desmaiou após retornar de uma festa onde havia ingerido álcool e tomado uma pequena dose de heroína. Ela morreu de asfixia após vomitar.[3] Após um tempo de indecisão, a banda resolveu continuar, convidando Roisin Dunne para ser a nova guitarrista.

Em julho de 1993, Mia Zapata, amiga da banda, foi brutalmente estuprada e assassinada no caminho de casa.[4] Esse evento, seguido da morte de Stefanie Sargent no ano interior, teve um profundo impacto no grupo. Como reação, a banda gravou e lançou seu segundo ábum, ¡Viva Zapata! (1994) em homenagem as duas amigas.[5] Valerie Agnew tornou-se a co-fundadora de uma organização anti-violênia chamada Home Alive.[6] [7] [8] Em 8 de abril de 1994, a banda tocou em um show beneficente da organização Rock Against Domestic Violence (rock contra violência doméstica) em Miami Beach, ao lado de Babes in Toyland e Jack Off Jill.[9]

Em 1995, a banda assinou com a gravadora Antlatic Records, e em 1996, lançaram seu terceiro álbum, Gato Negro.[10] Após a turnê de divulgação do álbum, Roisin Dunne deixou a banda e foi substituída por Lisa Faye Beatty, engenheira de som e amiga da banda.

Separação[editar | editar código-fonte]

No início de 1997, a banda começou a gravar material para o que viria a ser seu quarto álbum de estúdio. A banda se mudou de Seattle para Califórnia: Elizabeth Davis e Valerie Agnew para São Francisco e Selene Vigil para Los Angeles. Com a recente saída de Roisin Dunne e distância entre os membros, a banda acabou depois de uma turnê de despedida ao lado da banda Lost Goat.

Elizabeth Davis entrou na banda Clone, de qual fez parte até 2003. Em 2005, se juntou à banda Von Iva.[11] A vocalista Selene Vigil formou uma banda com o nome Cistine, em 2000; Mais tarde, lançou um álbum solo, That Was Then, em 2010. Roisin Dunne entrou em uma banda chamada The Last Goodbye em 2006 e atualmente mora em Nova York.

Membros[editar | editar código-fonte]

  • Selene Vigil – vocal;
  • Stefanie Sargent – guitarra (1990–1992; faleceu em 27 de junho de 1992);
  • Elizabeth Davis – baixo;
  • Valerie Agnew – bateria;
  • Roisin Dunne – guitarra (1992–1996);
  • Lisa Faye Betty – guitarra (1997)

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Sick 'Em (1992)
  • ¡Viva Zapata! (1994)
  • Gato Negro (1996).

Singles/EPs[editar | editar código-fonte]

  • "Lorna" b/w "No Fucking War," "You Smell Lonely" (Rathouse/Face The Music Records), (1991).
  • Antidisestablishmentarianism EP (Rugger Bugger Records), (1992).
  • 7 Year Bitch/Thatcher On Acid-"Can We Laugh Now?"/"No Fucking War" (Clawfist Records), (1992).
  • 7 Year Bitch EP (C/Z Records, (1992).
  • "Rock-A-Bye Baby" b/w "Wide Open Trap" (C/Z Records), (1994).
  • "The History Of My Future" b/w "24,900 Miles Per Hour" (promo only) (Atlantic Records, (1996).
  • "24,900 Miles Per Hour" (Atlantic Records), (1996).
  • "Miss Understood" b/w "Go!" (Man's Ruin Records), (1996).

Vídeos[editar | editar código-fonte]

  • "In Lust You Trust" (1992)
  • "Hip Like Junk" (1994)
  • "24,900 Miles Per Hour" (1996)
Flag of the United States.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical dos Estados Unidos, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Erro de citação: existem marcas <ref>, mas falta adicionar a predefinição {{referências}} no final da página