A Rua

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Rua
Fundação 1914
Fundador(es) Viriato Correia[1]
Término de publicação 1927

A Rua foi um jornal brasileiro. Fundado no Rio de Janeiro por Viriato Correia em 1914, era assumidamente anti-hermista, exercendo dura oposição ao governo.

No mesmo ano de sua fundação, provocou polêmica na sociedade ao ser um dos primeiros jornais do Brasil a empregar uma mulher na função de repórter, no caso a mineira Eugênia Brandão. O periódico experimentou um aumento significativo em sua tiragem ao divulgar pouco depois a aposentadoria da jovem jornalista, que decidira se internar em um asilo para moças. No final, a história revelou-se um ardil para disfarçar o fato de que Eugênia entrara para o internato com a única intenção de investigar um caso de assassinato, que se tornou conhecido como "A tragédia da rua dr. Januzzi, 13".[2][3]

Referências

  1. "Viriato Correia". Academia Brasileira de Letras
  2. "A tragédia da Rua Dr. Januzzi, 13". O Estado de S. Paulo, 5 de fevereiro de 2004
  3. "Voto rosa choque". Aventuras na História, 1 de outubro de 2004
Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.