A caneta é mais poderosa que a espada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

"A caneta é mais poderosa que a espada" (em inglês: The pen is mightier than the sword) é um ditado metonímico indicando que a comunicação, ou em algumas interpretações, o poder administrativo ou defesa de uma imprensa independente, é uma ferramenta mais eficaz do que a violência direta.

Origem[editar | editar código-fonte]

A sentença (não a ideia, que havia sido expressa de várias formas anteriores) foi cunhada pelo autor inglês Edward Bulwer-Lytton em 1839 para sua peça Richelieu; Or the Conspiracy.[1][2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Richelieu; Or the Conspiracy: A Play in Five Acts. (em inglês) II ed. Londres: [s.n.] 1839 
  2. Gould, Edward Sherman (1870). Good English (em inglês). Nova Iorque: W.J. Widdleton. p. 63 
Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.