Acoplamento (astronáutica)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde dezembro de 2012). Ajude e colabore com a tradução.
Uma espaçonave Progress em processo de acoplamento direto com a ISS.
Uma espaçonave Dragon em processo de acoplamento assitido com a ISS, através do Canadarm2.

Acoplamento — em astronáutica, se refere a operação de estabelecer o contato físico entre duas espaçonaves e acionar os mecanismos para mantê-las em contato.

Tecnicamente, existem dois tipos de acoplamento:

  • O acoplamento direto, no qual uma ou ambas as espaçonaves usam de seus próprios recursos de propulsão para estabelecer o contato físico. É o método utilizado pelas naves russas Soyuz, Progress e o cargueiro ATV da ESA. Os ônibus espaciais também se conectavam diretamente à Estação Espacial Internacional e à antiga Mir.
  • O acoplamento assistido, no qual uma das espaçonaves "captura" a outra e a conduz para estabelecer o contato, em geral usando um braço mecânico. É o caso dos cargueiros Dragon, Cygnus e Kounotori da JAXA. Estas naves dependem do Canadarm2 para se unirem à ISS, através do Mecanismo de Atracação Comum (CBM).


Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.