Albert Lee

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Albert Lee (2017)

Albert William Lee (Lingen 21 de dezembro de 1943, Herefordshire, Inglaterra) é um guitarrista Inglês conhecido pela sua técnica fingerstyle. Lee tem trabalhado, tanto em estúdio como em turnê, com muitos músicos famosos, numa ampla gama de géneros musicais. Tem também uma carreira a solo e é um famoso compositor e diretor musical.

Início de carreira[editar | editar código-fonte]

Lee cresceu em Blackheath, Londres. Seu pai era um músico e Lee começou a estudar piano aos sete anos [1]. Nessa altura, tornou-se fã de Buddy Holly e Jerry Lee Lewis. Começou a tocar guitarra em 1958, quando seus pais lhe compraram uma Höfner Presidente em segunda mão, que mais tarde terá trocado por uma Tchecoslováquian Grazioso , a precursora da Futurama . Lee deixou a escola aos 16 anos de idade para tocar a tempo inteiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Lee estava em várias de bandas a partir de 1959, tocando principalmente R&B, musica country e rock and roll. Além de Buddy Holly, as suas primeiras influências de guitarra incluídos Cliff Gallup, Grady Martin, os Everly Brothers, Scotty Moore, James Burton e Jerry Reed[2]. O seu primeiro sucesso comercial foi como guitarrista com Chris Farlowe e os Thunderbirds. Lee diz que ele gostava de tocar coisas tipo Stax, mas na realidade queria tocar música country. Consequentemente, deixou Farlowe e os Thunderbirds em 1968.

Durante seu tempo brincando com Heads Hands & Feet, Lee tornou-se um "herói da guitarra", tocando a sua Fender Telecaster a uma velocidade vertiginosa. Heads Hands & Feet tornou-se uma banda popular a tocar ao vivo no Reino Unido, fazendo aparições em programas televisivos e também no programa de música alemão Bata-Club .

Em 1971, Lee tocou com o teclista Jon Lord dos Deep Purple num estúdio de gravação. Esse encontro deu origem a um concerto dos Deep Purple para grupo e orquestra. Ritchie Blackmore tinha tocava guitarra na primeira performance ao vivo em setembro de 1970, mas recusou o convite para aparecer na versão de estúdio, o que levou ao envolvimento de Lee. Outros artistas presentes foram Yvonne Elliman, Ian Paice, Roger Glover, Tony Ashton e a orquestra sinfônica de londres dirigida pelo falecido Sir Malcolm Arnold. Lee partiu para Los Angeles em 1974 e, através de seu amigo baixista Rick Grech (dos Blind Faith), juntou-se aos The Crickets, que também incluia Sonny Curtis e Jerry Allison . A banda gravou três álbuns, incluindo A Long Way From Lubbock. Lee também recebia muitas ofertas de trabalhar como músico de estúdio. Em 1976, foi convidado a juntar-se à banda de Emmylou Harris os Hot band, substituindo um dos seus heróis, James Burton, que saía para voltar a tocar com Elvis Presley. A Hot Band incluía também Ricky Skaggs e Rodney Crowell. A partir de 1978, Lee trabalhou durante cinco anos com Eric Clapton, tocando e cantando para uma gravação de concerto ao vivo em Budokan no Japão.

Lee foi responsável pelo concerto de reunião dos Everly Brothers em 1983. Ele toca regularmente com o Everlys há mais de vinte anos.

Em 2002, Lee apareceu no Concert for George. Também em 2002, Lee recebeu um prémio Grammy com Foggy Mountain Breakdown do CD Earl Scruggs e Amigos . Lee apareceu em 28 de julho de 2007 no Crossroads Guitar Festival e a 10 de dezembro, em Londres, tocou com os Bill Wyman's Rhythm Kings no concerto de homenagem a Ahmet Ertegun no O2 Arena. O álbum Like This foi lançado na primavera de 2008, para coincidir com sua tournée europeia. O seu dueto com o guitarrista francês Jean-Pierre Danel foi um hit que atingiu o Top 10 em Portugal, e o álbum atingiu o Top 5 na França. Lee continua a trabalhar no estúdio e tournées, e toca regularmente com os Rhythm Kings de Bill Wyman. Vive em Malibu, na Califórnia.

  1. http://homepage.eircom.net/~albertlee/biography/biography.html
  2. http://www.smh.com.au/news/gig-reviews/albert-lee/2007/08/20/1187462126054.html.