Anapsida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Como ler uma infocaixa de taxonomiaAnapsida
Ocorrência: Permiano - Recente
Hypsognathus BW.jpg
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Superclasse: Tetrapoda
Classe: Sauropsida
Subclasse: Anapsida
Osborn, 1903
Ordens
Testudinata (Tartarugas)

Mesosauria
Procolophonomorpha
Captorhinida

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Anapsida

Um anápsido ou anapsídeo[1] é um amniota cujo crânio não tem fenestras temporais (aberturas) junto às têmporas. O termo, em grego, refere-se, de facto a esta característica: an =sem + apsida= abertura.

Ainda que os répteis anápsidos sejam tradicionalmente descritos como formando um grupo coerente, estudos recentes, a nível filogenético, têm dado indícios de que alguns répteis com crânios anápsidos estão apenas remotamente relacionados. Os cientistas ainda debatem a relação exata entre os répteis basais, que apareceram no Carbonífero, com os répteis do Permiano, com crânios anápsidos e o grupo das tartarugas e cágados (Testudinata). Muitos paleontólogos da actualidade defendem que os testudíneos descendem de répteis diápsidos que perderam as fenestras temporais, ainda que tal ponto de vista ainda receba algumas reticências da comunidade científica.

Embora testudíneos apresentem apenas uma fenestra no crânio, e por tal motivo eram classificados como anápsidos, dados moleculares e fósseis indicam que tais indivíduos sejam diápsidos os quais perderam uma das suas fenestras. Com isso apesar de não possuírem fenestras visíveis, isso foi uma característica perdida secundariamente nesses indivíduos. [2]; [3]; [4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre répteis, integrado ao Projeto Herpetológico, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.