Anco Márcio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anco Márcio
Rei de Roma
Ancus-Martius.jpg
Anco Márcio, do Promptuarii Iconum Insigniorum
Antecessor(a) Túlio Hostílio
Sucessor(a) Tarquínio Prisco
 
Dinastia gens Marcia
Nascimento ca. 675 a.C.
Morte 616 a.C. (59 anos)

Anco Márcio (em latim: Ancus Marcius) (ca. 675 a.C.616 a.C.), pertenceu à série de reis lendários que governaram Roma até 509 a.C. Neto de Numa Pompílio, sucessor de Rômulo, governou Roma após Túlio Hostílio [1] . Foi o quarto rei da cidade e o último de origem sabina. Fez um bom governo.

Atividades[editar | editar código-fonte]

Como Numa Pompílio, seu avô, era amante da paz e da religião, mas foi obrigado a fazer a guerra para defender seu território. Derrotou os latinos da cidade de Ficana e de Politorium. Instalou um certo número dos derrotados sobre o Aventino e no Vale Múrcia, criando assim o primeiro núcleo da plebe romana. Fortificou o Janículo [1], construiu a primeira ponte de madeira sobre o rio Tibre, a ponte Sublícia [1] e fundou o porto de Óstia[2], ligando-o a Roma pela via Ostiense, onde organizou uma salina e construiu uma prisão.[3][4]. Construiu aqueduto de Aqua Martia. Incentivou a agricultura.

Pontífice[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Pontífice máximo

Anco Márcio teria sido uma duplicação de Numa Pompílio, como se deduz de seu segundo nome, Numa Márcio, não sendo outro que o próprio Numa Pompílio, representado como sacerdote. A identificação com Anco é indicada pela lenda que indica este último como construtor de pontes (pontifex), o construtor da primeira ponte de madeira sobre o rio Tibre. É no desempenho de sua função sacerdotal que a semelhança é mostrada mais claramente.

Morte e sepultura[editar | editar código-fonte]

Como Numa Pompílio, Anco Márcio morreu de causas naturais. Foi sucedido por Tarquínio Prisco.

Referências

  1. a b c GILBERT, John (1978). Mitos e lendas da Roma Antiga 2 ed. (São Paulo: Melhoramentos). p. 72.  Parâmetro desconhecido |volumes= ignorado (|volume=) (Ajuda)
  2. Filippo Coarelli, I santuari, il fiume, gli empori, vol. 13, in Storia Einaudi dei Greci e dei Romani, 2008, p. 136.
  3. Tito Lívio, Ab Urbe condita libri, I, 33.
  4. Dionísio de Halicarnasso, III, 35-44.
Precedido por
Túlio Hostílio
Rei de Roma
641 a.C. - 616 a.C.
Sucedido por
Tarquínio Prisco
Ícone de esboço Este artigo sobre Roma Antiga e o Império Romano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Anco Márcio