António dos Santos Graça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
António dos Santos Graça
Nascimento 16 de janeiro de 1882
Póvoa de Varzim, Póvoa de Varzim, Reino de Portugal Portugal
Morte 7 de setembro de 1956 (74 anos)
Póvoa de Varzim, Póvoa de Varzim, Portugal Portugal
Nacionalidade Portugal Português
Ocupação Etnografia, jornalismo, política

António dos Santos Graça (Póvoa de Varzim, Póvoa de Varzim, 16 de janeiro de 1882Póvoa de Varzim, Póvoa de Varzim, 7 de setembro de 1956) foi um etnógrafo, jornalista e político português.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi um dos fundadores do semanário "O Comércio da Póvoa de Varzim", em 1903, com Carlos de Almeida Braga, José Eduardo Pinheiro, Júlio Dias Vieira de Sousa, Leopoldino Gomes Loureiro, Bernardino Pinheiro e o Padre Afonso dos Santos Soares[2]

Destacou-se no estudo da cultura poveira, especialmente no que toca ao estudo das siglas poveiras, com obras como O Poveiro (1932), A Crença do Poveiro nas Almas Penadas (1933), Inscrições Tumulares por Siglas (1942) e A Epopeia dos Humildes (1952).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • SÁ, Vítor de. Um "Democrático" Típico de Republicano Conservador: Santos Graça, in Liberais & Republicanos. Lisboa: Livros Horizonte, 1986, pp. 187-225.

Referências

  1. «António dos Santos Graça / vida e obra». Biblioteca Municipal Rocha Peixoto. Consultado em 27 de dezembro. 
  2. «Principais figuras ilustres do Concelho da Póvoa de Varzim». Portal da Póvoa do Varzim. Consultado em 27 de Dezembro de 2012. 
Ícone de esboço Este artigo sobre Personalidades, integrado no Projecto Grande Porto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.