Aríete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde novembro de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Aríete (desambiguação).
Aríetes em ação
Réplica de um aríete, Château des Baux, França

Aríete é uma antiga máquina de guerra que foi largamente utilizado nas Idades Antiga e Média, para romper muralhas ou portões de castelos, fortalezas e povoações fortificadas.[1]

Era constituído por um forte tronco de freixo ou árvore de madeira resistente, com uma testa de ferro ou de bronze a que se dava em geral a forma da cabeça de carneiro. Existiam diversas formas de aríetes, dependendo do local e do povo que o construía. Pode-se dizer que foram os precursores dos carros de combate.[carece de fontes?]

Aríete portátil[editar | editar código-fonte]

Quando era importante tomar um povoado inimigo com rapidez, um recurso simples era cortar uma árvore robusta, podar o tronco, acoplar algumas alças e usar a árvore para destruir um portão ou uma parte da muralha.[carece de fontes?]

Embora fosse muito perigoso segurar o aríete, esta arma podia ser colocada em ação algumas horas depois da chegada às muralhas. O aríete portátil era particularmente eficiente em ataques-surpresa e contra fortificações mais frágeis. Este era bastante usado por exércitos de ataque e por aqueles que não podiam permanecer muito tempo fora de uma cidade em um cerco prolongado.[carece de fontes?]

Referências

  1. Dicionário online de português. «Significado de Aríete». Consultado em 18 de novembro de 2012 
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.