Arsénio Mota

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Arsénio Mota
Nome completo Arsénio Simões Mota
Nascimento 25 de abril de 1930 (88 anos)
Bustos, Oliveira do Bairro, Portugal
Nacionalidade Portugal Portuguesa
Ocupação Escritor
Magnum opus A roda que saiu dos eixos

Arsénio Mota (Bustos, Oliveira do Bairro, 25 de abril de 1930) é um escritor português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido na cidade de Oliveira do Bairro, Portugal, Arsénio Mota estreou-se em 1955 começando a publicar poesia e, em seguida, ficção, crónica e estudos diversos. Viveu cerca de três anos em Caracas, Venezuela, e em 1963 fixou-se no Porto para se dedicar ao jornalismo. A partir de 1985 marcou presença também na designada literatura infanto-juvenil. Dedicou-se ainda à tradução e organização de antologias. Em 2005, Serafim Ferreira organizou o livro comemorativo Arsénio Mota- Cinquenta anos de escrita. Também o Museu do Neo-Realismo (Vila Franca de Xira, Portugal) publicou o livro Arsénio Mota -Uma Vida como Obra aquando da exposição documental (Novembro- Fevereiro, 2015). O Autor tem ainda abundante colaboração dispersa, nomeadamente apreciações e recensões literárias, por livros de vários autores, revistas, suplementos literários e jornais.[1]

Algumas das suas obras[editar | editar código-fonte]

  • Besouro na Floresta, contos, col. Saturno, Porto, 1962.
  • Sol para Todos, contos, Ed. Razão Actual, Porto, 1972.
  • Burlescarias, crónicas, Jornal do Fundão Ed., 1974.
  • Burlescarias II, crónicas, Livª. Ler, Lisboa, 1975.
  • Bustos - Elementos para a sua História, ed. ABC, Bustos, 1983.
  • Som de Origem - Arte d’escrita, Livros Horizonte, Lisboa, 1985 (prémio Fundo Apoio à Edição, FCG/Associação Portuguesa de Escritores).
  • A Última Aposta, contos, Livros Horizonte, Lisboa, 1987.
  • Artistas ao Norte, Porto Editora, 1989.
  • Júlio Resende - A Arte Como/Vida, Livª Civilização, Porto, 1989 (org. e co-autor).
  • Letras Bairradinas - Antologia, ed. AJEB, Anadia, 1990.
  • Estudos Regionais (Sobre a Bairrada), Livª Figueirinhas, Porto, 1993.
  • O Museu no Sótão, crónicas, pref. de Arnaldo Saraiva, Livª Figueirinhas, 1993.
  • António de Cértima - Vida, Obra, Inéditos, Livª Figueirinhas, Porto, 1993.
  • Armanda Passos, Campo das Letras, Porto, 1997 (org. e co-autor).
  • Pela Bairrada, ed. C. M. de Oliveira do Bairro, 1998.
  • O Vírus Entranhado, contos, ilust. Avelino Rocha, Campo das Letras, Porto, 1999.
  • Bustos do Passado, estudo, ed. JFB, Porto, 2000.
  • Inclinações Pontuais, ensaios, Campo das Letras, Porto, 2000.
  • Figuras das Letras e Artes da Bairrada, Campo das Letras, Porto, 2001; 2ª ed. rev. e aum., inédita.
  • Recordações do Berço, ed. do autor, Porto, 2003 (só para ofertas).
  • Letras sob Protesto, crónicas, posf. Pires Laranjeira, Campo das Letras, Porto, 2003.
  • Quase Tudo Nada, narrativa, Prémio Carlos de Oliveira, Campo das Letras, Porto, 2006.

Contos para Crianças[editar | editar código-fonte]

  • Os Segredos do Subterrâneo, Prémio Internacional da Juventude, Editorial Caminho, Lisboa, 1986; 2ª ed., 1995.
  • Histórias com Historinha Dentro, ilust. Júlio Resende, Livª Figueirinhas, Porto, 1986.
  • História com Ratos da Paspalhóvia, ilust. Manuela Bacelar, Edições Afrontamento, Porto, 1986, esg. (reed. em Caras e Bichos Caretas).
  • A Roda Que Saiu dos Eixos, ilust. Luísa Brandão, Edições ASA, Porto, 1987; 2ª ed., 1994.
  • A Sopa das Nove Letras, ilust. Emerenciano, Porto Editora, 1988.
  • Tenho uma Ideia, ilust. Júlio Resende, 1989, Porto Editora; 2ª ed., ilust. Fedra Santos, Campo das Letras 2006.
  • A Nuvem Cor-de-Rosa, ilust. Júlio Resende, Edições ASA, Porto, 1989; 6ª ed., 2010.
  • Caras e Bichos Caretas, ilust. Monique Brouillard, Ed. Caminho, Lisboa, 2001.
  • O Fogo Roubado, ilust. Alfredo Martins, Campo das Letras, Porto, 2001.
  • História de Cantarina Cantora, ilust. Fedra Santos, Campo das Letras, Porto, 2004.
  • NN, o Bailador e o Teatro da Princesa, ilust. Avelino Rocha, Porto, 2007, Campo das Letras.
  • Leitão Ciclista em busca do paraíso, ilust. Catarina Fernandes, Coimbra/Porto, 2008, Pé de Página/Trampolim Edições.

Colecção Tapete Voador, edição Campo das Letras, Porto[editar | editar código-fonte]

  • A Corte na Aldeia, ilust. Armanda Passos, 1996.
  • O Segredo da Rocha, ilust. Emerenciano, 1996.
  • A Bandeira Escondida, ilust. Fernando Lanhas, 1998.
  • O Mistério da Floresta Mágica, ilust. António Modesto, 1999.
  • A Ilha das Bocas Abertas, ilust. Carlos Carreiro, 2000.

Em obras colectivas[editar | editar código-fonte]

  • Contos da Cidade das Pontes, ilust. António Modesto, Porto, Ambar, 2001 (edições em português, inglês e espanhol).
  • A Árvore dos Sonhos, ilust. Fernando Saraiva, Parque Biológico de Gaia-Ilha Mágica, V. N. de Gaia, 2002.

Referências

  1. «Arsénio Simões Mota». Museu São Pedro. Consultado em 4 de setembro de 2009.