Assistência Médica Internacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pela empresa brasileira de assistência médica, veja Amil.
Assistência Médica Internacional
(AMI)
Lema "Por uma acção humanitária global"
Fundação 1984
Propósito Ajuda Internacional e Nacional
Fundador(a) Fernando Nobre
Sítio oficial www.ami.org.pt/

Assistência Médica Internacional (AMI) é uma organização não governamental (ONG) portuguesa.

Fundada em 1984 pelo médico-cirurgião Fernando Nobre, a AMI foi criada para intervir em situações de crise humanitária em nível mundial. Apesar das "missões" serem a sua faceta mais conhecida, em 1995 a organização inicia um projecto de apoio social a sem abrigo e famílias carenciadas em território português: a "Porta Amiga".

Porta Amiga[editar | editar código-fonte]

A AMI possui nove centros de ajuda em Portugal, a quem recorreram mais de 12 300 pessoas em 2010, um aumento de 25% desde o ano anterior.[1]

Actualidade[editar | editar código-fonte]

O presidente da AMI é Fernando Nobre e a mulher é secretária-geral. É uma organização humanitária destinada a intervir rapidamente em situações de crise e emergência e a combater o subdesenvolvimento, a fome, a pobreza, a exclusão social e as sequelas de guerra.

Em 2010 o presidente e a secretária-geral auferiram o vencimento bruto de 73.170 euros anuais, o que a dividir por 12 meses faz 6097.50 euros mensais.[2]

Referências

  1. Dora Loureiro (29 de março de 2011). «Crescente aumento da pobreza». Diário As Beiras. Consultado em 28 de junho de 2016 
  2. Redação (27 de abril de 2011). «Casal Nobre ganha mais de 5000 euros brutos/mês na AMI». DN. Consultado em 28 de junho de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Assistência Médica Internacional