Atractaspis bibronii

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaAtractaspis bibronii
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Classe: Reptilia
Ordem: Squamata
Subordem: Serpentes
Família: Atractaspididae
Género: Atractaspis
Espécie: A. bibronii
Nome binomial
Atractaspis bibronii
A. Smith, 1849
Sinónimos
  • Atractaspis bibronii - Smith, 1849
  • Atractaspis Bibronii - Duméril & Bibron, 1854
  • Atractaspis rostrata - Günther, 1868
  • Atractaspis irregularis var. Bibronii - Boettger, 1887
  • Atractaspis Katangae - Boulenger, 1910
  • Atractaspis Coarti - Boulenger, 1901
  • Atractaspis bibronii katangae - Laurent, 1945
  • Atractaspis bibronii rostrata - Laurent, 1950
  • Atractaspis bibronii - Fitzsimons & Brain 1958
  • Atractaspis bibronii - Auerbach, 1987
  • Atractaspis bibroni - Welch, 1994[1]

Atractaspis bibronii é uma espécie de cobras venenosas nativa da África. Actualmente não são reconhecidas subespécies.[2]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Os indivíduos adultos têm comprimento médio de 30–50 cm com um máximo de 70 cm. O padrão de coloração consiste de cores como o castanho púrpura, cinzento ou preto, por vezes com reflexos púrpureos. A parte inferior do corpo pode ser acastanhada, branca ou quase descolorida, com uma série de manchas escuras. Em espécimes com uma coloração clara na parte inferior, podem aparecer também duas ou três filas de escamas nos flancos.[3]

Distribuição geográfica[editar | editar código-fonte]

Encontrada no sul da África, da Namíbia central, para leste até ao norte da África do Sul, para norte até à República Democrática do Congo e Uganda, Tanzânia oriental, Quénia e até ao sul da Somália.[3]

Habitat[editar | editar código-fonte]

Semi-deserto, savana e florestas.[3]

Veneno[editar | editar código-fonte]

O veneno é altamente tóxico, apesar de ser produzido em muito pequenas quantidades. As mordeduras são comuns em algumas áreas. Muitas vezes, são mordidos tratadores de cobras que não sabem que esta espécie é capaz de morder enquanto é agarrada pelo pescoço. Os sintomas da mordedura incluem dor moderada a intensa, inchaço local ocasionalmente com formação de bolhas, necrose e limfadenopatia regional. Não estão registada mortes.[3]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. - Atractaspis bibronii em The Reptile Database
  2. «Atractaspis bibronii» (em inglês). ITIS (www.itis.gov). 5 de Setembro de 2007 
  3. a b c d Spawls S, Branch B. 1995. The Dangerous Snakes of Africa. Ralph Curtis Books. Dubai: Oriental Press. 192 pp. ISBN 0-88359-029-8.