Augusto Trajano de Azevedo Antunes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Augusto Trajano de Azevedo Antunes
Pseudônimo(s) Dr. Antunes, A.T.A.
Nascimento 29 de setembro de 1906
(São Paulo,
Morte 6 de agosto de 1996 (89 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade  Brasil
Ocupação Empresário

Augusto Trajano de Azevedo Antunes (São Paulo, 29 de setembro de 1906[1] - Rio de Janeiro, 6 de agosto de 1996) foi um empresário brasileiro.

Terceiro filho entre seis, começou a vida como modesto engenheiro.[2] Se formou em Engenharia Civil pela Escola Politécnica de São Paulo em 1930. Em 1942, fundou a ICOMI em Minas Gerais e em 1948 iniciou as atividades de mineração no Amapá. Associou-se ao dono de uma casa lotérica em Belo Horizonte para explorar manganês no Tijuco e em 1946 descobriu minério na Serra do Navio.[2] Obcecado por métodos gerenciais e técnicas industriais, com 56 anos era um dos poucos milionários brasileiros socialmente imperceptíveis.[2]

Com a ICOMI (Indústria e Comércio de Minérios), na década de 1970 era sócio da Bethlehem Steel e da Hanna Mining e amigo do banqueiro David Rockefeller.[2] Fundou em 29 de novembro de 1961, junto com Antonio Gallotti, o Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais, um dos principais conspiradores contra o presidente João Goulart, participando ativamente das articulações que culminaram no Golpe Militar de 1964. [2]

Em 1973 promoveu um encontro, sem seu apartamento na Vieira Souto, entre Golbery do Couto e Silva e Júlio de Mesquita Neto, buscando amenizar as relações entre a ditadura e a imprensa.[2]

Fundou a Caemi, empresa de mineração, que desde o ano de 2003 pertence à Companhia Vale do Rio Doce.

Referências

  1. Escola Estadual Augusto Antunes
  2. a b c d e f Gaspari, Elio (2014). A Ditadura Derrotada 2 ed. Rio de Janeiro: Editora Intrínseca. 544 páginas. ISBN 978-85-8057-432-6 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.