Aurélio Teódoto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Aurélio Teódoto
Morte século III
Nacionalidade
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Império Romano
Ocupação Oficial

Aurélio Teódoto (em latim: Aurelius Theodotus) foi um oficial romano do século III, ativo sob o imperador Galiano (r. 253–268). Ele teve importante papel na supressão das revoltas de Memor na África e Lúcio Mússio Emiliano no Egito.

Vida[editar | editar código-fonte]

Antoniniano de Galiano (r. 253–268)

Teódoto era nativo do Egito e irmão de Camsisoleu. Em 262, o imperador Galiano (r. 253–268) enviou-o como duque no comando de tropas para debelar a revolta de Memor na África e Lúcio Mússio Emiliano no Egito; os derrota antes de 30 de março. Durante o resto do ano, e provavelmente em 263, Teódoto foi prefeito do Egito e os papiros que o registram também mencionam-o, honorificamente, como homem perfeitíssimo (lamprótato hegêmono). Talvez tenha sido enviado por Galiano contra o imperador Póstumo (r. 260–269) na Gália.[1][2]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martindale, J. R.; A. H. M. Jones (1971). «Aurelius Theodotus 4». The Prosopography of the Later Roman Empire, Vol. I AD 260-395. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press