Bürgerbräukeller

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde junho de 2011).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Reunião nazista em Bürgerbräukeller, ca 1923
Placa comemorativa dedicada a Georg Elser no antigo local da cervejaria

O Bürgerbräukeller era uma grande cervejaria localizada em Munique, na Alemanha. Foi uma das grandes cervejarias da empresa Bürgerliches Brauhaus depois da fusão da Bürgerliches com a Löwenbräu. Situava-se na Rosenheimer Strasse no bairro de Haidhausen, atrás do atual Centro de Cultura Gasteig, no local onde se situa atualmente o Hilton Munich City Hotel e a sede do GEMA.[1]

Entre 1920 e 1923, tornou-se num dos pontos de encontro preferidos do Partido Nazi. Foi lá, em 8 de novembro de 1923, que Adolf Hitler lançou o fracassado Putsch da Cervejaria. Depois de tomar o poder em 1933, Hitler comemorou cada aniversário da fracassada rebelião dando um discurso no Bürgerbräukeller aos veteranos sobreviventes do Putsch.

Em 1939, um operário antinazista, Georg Elser, escondeu uma bomba-relógio no Bürgerbräukeller, ajustada para explodir durante o discurso de Hitler em 8 de novembro. A bomba explodiu, matando sete pessoas e ferindo sessenta e três, mas Hitler escapou ileso; ele havia abreviado o seu discurso e deixado o local cerca de meia hora antes. Elser foi preso, encarcerado por cinco anos e meio e executado pouco antes do fim da guerra. A bomba de Elser causou danos estruturais graves ao edifício, que nunca foi reconstruido. A partir dessa data, Hitler realizou a sua comemoração anual do Putsch na Löwenbräukeller na Stiglmaierplatz.[2]

Até o fim da guerra em 1945, o Bürgerbräukeller foi utilizado para armazenamento de alimentos; posteriormente, foi convertido em uma USO pelas mulheres da Cruz Vermelha. Winnie Wildman, de Dallas, Texas, juntamente com suas colegas da Cruz Vermelha, restaurou a cervejaria bombardeada com as suas próprias mãos, criando um abrigo aconchegante de entretenimento para as tropas de ocupação aliadas. O Bürgerbräukeller foi reaberto como uma cervejaria e local para eventos em 1958. O edifício foi demolido em 1979 em favor de novas construções, tal como acontecera com o Münchner Kindl-Keller e a cervejaria Hofbräu alguns anos antes.

Atualmente existe uma placa comemorativa dedicada a Elser no local, perto da escultura de água de uma tuba, no chão, junto ao arco.

Referências

  1. «Historisches Lexikon Bayerns - Bürgerbräukeller, München». georg-elser.de. Consultado em 11 de abril de 2010 
  2. Hauner, Milan (1983, 2005, 2008), HITLER - A Chronology of his Life and Time, ISBN 978-1-4039-9492-9, Houndmills, Basingstoke, Hampshire and New York: Palgrave Macmillan, pp. 158 (1940), 171 (1941), 183 (1942), 190 (1943)  Verifique data em: |data= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bürgerbräukeller