A Batalha de Anghiari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Batalha de Anghiari)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cópia da Batalha de Anghiari
feita em 1603 por
Peter Paul Rubens
Autor Leonardo da Vinci
Data 1505
Técnica afresco
Localização Palazzo Vecchio, Florença

A Batalha de Anghiari foi um afresco que Leonardo da Vinci executou por volta de 1505, no Palazzo Vecchio, Florença. Existe a possibilidade de o afresco ter sido escondido por debaixo do mural que Giorgio Vasari realizou alguns anos depois em substituição ao de da Vinci. Essa suspeita surgiu no ano de 2012, pois na obra de Vasari está escrito em italiano na parte superior central "Cerca Trova", e, em português, podemos traduzir a frase como busque e achará. Isso levou os investigadores a introduzirem um sonda no mural de Vasari, em fissuras pré-existentes, e, para o espanto de todos, o material recolhido era justamente um de pigmentação escura exclusivo de Leonardo.

Estudo de um personagem da Batalha de Anghiari feito por Leonardo da Vinci.

História[editar | editar código-fonte]

Por volta de 1503, Leonardo da Vinci recebeu a que talvez tenha sido a sua encomenda mais importante - pintar um enorme afresco na Sala del Gran Consiglio, um salão nobre no Palazzo Vecchio em Florença. A vitória dos florentinos sobre os milaneses na batalha de Anghiari foi o tema escolhido, no assunto idealmente adequado aos seus talentos. Há muito tempo ele queria pintar uma batalha.

O trabalho no cartão começou em outono de 1503, mas no afresco em si, pouco progresso foi feito. Quando ele começou a pintar, em 1505, experimentou uma nova técnica, mas os resultados foram desastrosos. O trabalho que tinha sido terminado resistiu um certo tempo, mas acabou repintado quando o Palazzo passou por uma grande restauração em 1565. O cartão se perdeu, mas os esboços preliminares a bico de pena ainda existem.

Leonardo descreveu extensamente os detalhes que desejava incluir e as emoções que queria transmitir. Ele menciona poeira, terra e fumaça, o terror e a agonia da morte. Mesmo os esboços transmitem vividamente a confusão e o medo da batalha. Leonardo desenhou muitas das suas formas contorcidas preferidas e figuras sobrepostas para planejar a composição. Trabalhou nas formas individuais dos guerreiros. Durante muitos anos, ele sustentou que cabeça e tórax não deveriam estar voltados para a mesma direção, e os soldados em ação eram uma ótima oportunidade de transmitir a tensão dramática desta maneira.

Ele também desenhou esboços de grupos - cavalos e guerreiros, os vivos e os mortos, e os vitoriosos e os derrotados.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre pintura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre A Batalha de Anghiari