Batalha do Cabo Gloucester

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Batalha de Cape Gloucester)
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha do Cabo Gloucester
Guerra do Pacífico
Marines Browning M1917 Cape Gloucester.JPEG
Marines Americanos se protegem de contra-ataques japoneses em Cabo Gloucester, Nova Bretanha.
Data 26 de dezembro de 1943 - 22 de abril de 1944
Local Cabo Gloucester, Nova Bretanha, Nova Guiné
Desfecho Vitória dos Aliados
Beligerantes
Flag of the United States (1912-1959).svg Estados Unidos
Austrália Austrália
Japão Império do Japão
Comandantes
William H. Rupertus Iwao Matsuda
Baixas
310 mortos
1 083 feridos
1 000 mortos

A Batalha do Cabo Gloucester foi uma batalha travada no teatro de operações do Pacífico durante a Segunda Guerra Mundial, ocorrido entre dezembro de 1943 e abril de 1944, na ilha da Nova Bretanha, que é parte do territória da Nova Guiné.

A batalha fez parte da Operação Cartwheel, como parte da principal estratégia dos Aliados para tomar as regiões ao sul do Oceano Pacífico entre 1943-44, e foi o segundo grande desembarque de Marines americanos da 1ª Divisão, depois de Guadalcanal.[1]

Objetivos[editar | editar código-fonte]

Tanque americano em avanço por Cabo Gloucester, em 1944.

O principal objetivo dos americanos e australianos era interromper o avanço militar japonês e retomar a região conhecida como Cabo Gloucester.[2] Essa operação deveria ajudar a isolar e a incomodar as forças japonesas em Rabaul. O objetivo secundário era obter uma passagem segura entre a Nova Bretanha e a Nova Guiné.

Operações de apoio ao desembarque em Cabo Gloucester começaram em 15 de dezembro, quando o 112ª Regimento de Cavalaria do Exército americano desembarcou em Arawe na costa central do sul a fim de cortar as linhas de suprimento e reforços dos japoneses, e também para distrair os japoneses da operação em Gloucester.

A operação principal começou em 26 de dezembro com um intenso bombardeio aero-naval às posições japonesas em Cabo Gloucester feito por navios de guerra da Marinha americana e da Marinha australiana, e por aviões da Força Aérea americana (USAAF) e da Real Força Aérea australiana (RAAF). Esses bombardeios foram seguidos por uma invasão terrestre por parte da 1ª Divisão de Fuzileiros americanos, nas Praias Amarelas 1 & 2 e na Praia Verde, sob o comando do Major General William H. Rupertus. Os Marines enfrentaram terreno dificil mas a resistência japonesa foi muito menor do que esperada.

Os Fuzileiros americanos enfrentaram e derrotaram as tropas da 17ª Divisão de Infantaria japonesa, comandada pelo Major General Iwao Matsuda. O Quartel-General de Matsuda ficava em Kalingi, que ficava na encosta do Monte Talawe, a 8 km do campo aéreo de Cabo Gloucester.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Hough, Frank O., and John A. Crown (1952). «The Campaign on New Britain». USMC Historical Monograph. Historical Division, Division of Public Information, Headquarters U.S. Marine Corps. Consultado em 4 de dezembro de 2006 
  • Miller, John, Jr. (1959). «CARTWHEEL: The Reduction of Rabaul». United States Army in World War II: The War in the Pacific. Office of the Chief of Military History, U.S. Department of the Army. 418 páginas. Consultado em 20 de outubro de 2006 
  • Shaw, Henry I.; Douglas T. Kane (1963). «Volume II: Isolation of Rabaul». History of U.S. Marine Corps Operations in World War II. Consultado em 18 de outubro de 2006 

Referências

  1. «1st Tank Battalion History». Official Website - 1st Marine Expeditionary Force. Consultado em 28 de março de 2010 
  2. «Capture of the Cape Gloucester Airfields». National Park Service - Marines in World War II. Consultado em 28 de março de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Batalha do Cabo Gloucester