Batalha de Formigny

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha de Formigny
Guerra dos Cem Anos
Vigiles du roi Charles VII 32.jpg
A Batalha de Formigny, por Martial d'Auvergne.
Data 15 de Abril de 1450
Local Vilarejo de Formigny, França
Desfecho Vitória Francesa
Beligerantes
Royal Arms of England (1340-1367).svg Reino da Inglaterra Blason pays fr FranceAncien.svg Reino da França
Armoiries Bretagne - Arms of Brittany.svg Ducado da Bretanha
Comandantes
Thomas Kyriell Carlos I
Arthur de Richemont
Forças
4 000 – 7 000 combatentes 5 000 combatentes
1 200 bretões
Baixas
3 500 mortos e 1 000 capturados 500 mortos

A Batalha de Formigny foi uma batalha ocorrida na França no dia 15 de abril de 1450.[1]

A batalha[editar | editar código-fonte]

Na França, 3 mil arqueiros ingleses estavam preparados para reeditar, agora num vilarejo da Normandia as glórias de Crécy e Agincourt. Mesmo com a fraca liderança do rei Henrique VI (filho único de Henrique V), a Inglaterra acreditava ser capaz de dominar as forças francesas, que se organizaram durante os 5 anos da Trégua de Tours, estabelecida em 1444. Acampado perto do vilarejo de Formigny, situado a menos de 10 km do Canal da Mancha, o exército inglês se posicionou em formação defensiva, protegido pelo terreno com elevações e por estacas. A estratégia deu certo: as duas primeiras ondas de ataques do exército francês, composto por 3 mil cavaleiros e homens de infantaria, foram repelidas com facilidade.

Mas um lance virou os rumos da batalha. Por ordem do comandante francês, o conde de Clermont, dois canhões leves passaram a disparar contra as linhas de arqueiros, provocando o caos no inimigo. Ainda assim, Thomas Kyriell, o comandante das tropas inglesas, reagiu com um ataque que tomou dos franceses as duas armas. Só que o movimento deixou o seu exército vulnerável a uma segunda ofensiva, lançada pelos 1,2 mil cavaleiros de Arthur de Richemont, um aliado bretão dos franceses.

Mais do que causar baixas, o papel fundamental da artilharia em Formigny foi permitir que Richemont, guiado pelo barulho dos disparos, localizasse os aliados. Atacados simultaneamente pelo sul e pelo oeste, os ingleses não tinham soldados suficientes para resistir ao combate homem a homem. A tática de empregar grandes quantidades de arqueiros falhou, evidenciando a importância do uso dos canhões, mesmo que apenas dois, no resultado final, dos 3,8 mil soldados ingleses, 2,3 mil morreram e cerca de 900 foram capturados - entre eles, o comandante Kyriell. Os 4,2 mil franceses envolvidos no combate sofreram apenas 200 baixas.

O massacre em Formigny deixou Londres sem um exército capaz de fazer frente aos franceses. Depois disso, as cidades da Normandia caíram uma a uma, deixando aos ingleses apenas a Aquitânia, a sudoeste, e a cidade fortificada de Calais, ao norte.

Referências

  1. Roberts, William J. (2004). France: a reference guide from the Renaissance to the present. [S.l.]: Infobase Publishing. p. 206. ISBN 978-0-8160-4473-3 


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Batalha de Formigny