Batalha de Negomano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Batalha de Negomano
Campanha da África Oriental - Primeira Guerra Mundial
Data 25 de Novembro de 1917
Local Negomano, Moçambique
Desfecho Vitória alemã
Beligerantes
Portugal Portugal Flag of the German Empire.svg Império Alemão
Comandantes
João Teixeira Pinto   Paul Emil von Lettow-Vorbeck
Forças
900 1500-2000
Baixas
200 mortos e feridos
700 prisioneiros
Poucas

A Batalha de Negomano foi uma batalha travada entre o Império Alemão e Portugal durante a Campanha da África Oriental da Primeira Guerra Mundial. Uma força de soldados alemães e Askaris, comandada por Paul Emil von Lettow-Vorbeck, tinha acabado de obter uma difícil vitória contra os britânicos na Batalha de Mahiwa e estavam a ficar sem provisões. Para solucionar este problema, os alemães invadiram África Oriental Portuguesa numa tentativa de escapar à força superior a norte e de se abastecerem com material capturado aos portugueses.

Uma força portuguesa sob o comando do major João Teixeira Pinto (Moçâmedes, 1876 -Negomano, 1917)[1] foi enviada para travar Lettow-Vorbeck de atravessar a fronteira, mas foi cercada pelos alemães enquanto se encontrava acampada em Negomano, a 25 de Novembro de 1917. A batalha que se seguiu resultou na quase destruição das tropas portuguesas, com elevado número de mortos e prisioneiros. A rendição da força portuguesa permitiu aos alemães tomarem uma grande quantidade de provisões e, deste modo, permitir a von Lettow-Vorbeck continuar as suas operações na África Oriental até ao final da guerra.

Acontecimentos[editar | editar código-fonte]

A 25 de Novembro de 1917 as tropas portuguesas sofreram um dos mais violentos ataques dentro do período de 4 anos de combates no território africano da I Guerra Mundial. Proveniente da então colónia alemã, os alemãs atravessaram o rio Rovuma e atacaram várias regiões do território português. O balanço oficial indica a morte de 5 oficiais, 14 soldados europeus e 208 indígenas, 70 feridos graves e mais de 550 prisioneiros portugueses, entre os quais 31 oficiais.[2]

Referências

  1. Livraria Castro e Silva
  2. Revista E n.º 2350 (11 de Novembro de 2017). Invasão Alemã, pág. 53.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Portal A Wikipédia tem o portal: