Bellator 149

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bellator 149: Shamrock vs. Gracie
Detalhes
Promoção Bellator Fighting Championships
Data 02016-02-19 19 de fevereiro de 2016
Local Toyota Center
Cidade Houston, Texas
Público 13.209
Arrecadado US$1.188.951
Cronologia
Bellator 148 Bellator 149: Shamrock vs. Gracie Bellator 150

O Bellator 149: Shamrock vs. Gracie foi um evento de artes marciais mistas promovido pelo Bellator Fighting Championships, ocorrido em 19 de fevereiro de 2016, no Toyota Center de Houston, Texas (ginásio do Houston Rockets, da NBA).

Nos EUA, o evento foi transmitido ao vivo pela Spike TV. Já no Brasil, a FOX Sports e o FOXPlay.com transmitiram o evento.[1]

O Evento[editar | editar código-fonte]

O Bellator 149 apostou como atração principal do evento a luta entre dois veteranos, rivais desde a epoca que o MMA ainda era vale-tudo, e que estão no Hall da Fama do UFC. Royce Gracie (com 49 anos) iria enfrentar Ken Shamrock (com 52 anos), completando a trilogia de lutas entre eles.[2][3]

Para o chamado co-main event, o Bellator colocou frente a frente Kimbo Slice e Dada 5000, dois caras que ficaram muito famosos na Internet por brigas de rua.[3]

Além delas, o Bellator 149, que contou com 18 lutas no total, também trouxe no card principal o ex-UFC, Melvin Guillard, medindo forças contra Derek Campos, que vinham de duas derrotas consecutivas para cada lado.

Com 13,209 pagantes, este foi o evento do Bellator MMA com o maior público da história, superando o Bellator MMA & Glory: Dynamite 1, que teve 11,732 espectadores. Além disso, este também foi o evento do Bellator MMA que obteve a maior audiência da história, com mais de 1,9 milhão de telespectadores. A luta entre Kimbo Slice e Dada 5000 atingiu a incrível marca de 2,5 milhões de pessoas assistindo, enquanto o duelo entre Ken Shamrock e Royce Gracie teve 100 mil pessoas a menos na frente dos televisores.[4]

Comentários Pré-Evento[editar | editar código-fonte]

Para Gleidson Venga, comentarista de MMA da ESPN, "convocar veteranos ou lutadores sem expressão dentro do cage para estrelar seus cards é uma estrategia questionável. Certamente, terá uma grande audiência, inclusive a minha, tamanha a fama e a história dos dois lutadores principais, principalmente do brasileiro."[5]

Além disso, o Blog ESPN MMA, diz que "será uma oportunidade única dos fãs mais novos de acompanharem as lendas que não puderam ver. E uma chance incrível dos aficionados mais antigos de rever seus primeiros ídolos."[3]

Pesagem[editar | editar código-fonte]

A pesagem oficial ocorreu um dia antes do evento. Vestido com o tradicional quimono branco e a faixa preta amarrada à cintura, Royce Gracie encarou de forma séria o adversário, porém, eles se cumprimentaram com um aperto de mão.[6] O brasileiro bateu 86,5kg, enquanto o norte-americano atingiu 91,2kg.[7]

Kimbo Slice e Dada 5000 também subiram à balança, porém, eles não se encararam. Eles vinham trocando ofensas pesadas nos últimos dias, e na hora da pesagem voltaram a se xingar e a prometer nocaute. Assim, para evitar problemas, a organização do evento não promoveu a tradicional encarada entre eles.[8]

Card Oficial[editar | editar código-fonte]

Card Principal
Categoria Método Round Tempo Notas
Peso Aberto Brasil Royce Gracie derrotou Estados Unidos Ken Shamrock TKO (golpe baixo e socos) 1 2:22 Luta válida sem categoria de peso[9]
Pesados Kimbo Slice derrotou Dada 5000 Nocaute (socos) 3 1:32
Leves Derek Campos derrotou Melvin Guillard TKO (socos) 2 0:32
Meio-Pesados Linton Vassell derrotou Emanuel Newton Decisão Unânime (30-26, 29-27, 29-27) 3 5:00
Peso Casado (150 lbs) Emmanuel Sanchez derrotou Daniel Pineda Decisão Dividida (28-29, 29-27, 29-28) 3 5:00
Card Preliminar
Médios Isaac Villanueva derrotou Richard Knepp TKO (socos) 1 0:42
Galos Jeremy Mahon derrotou Davis Sylvester TKO (socos) 2 4:22
Penas Adrian Yanez derrotou Ryan Hollis Decisão Unânime 3 5:00
Leves Jason Langellier derrotou Anthony Ivy Finalização (brabo choke) 1 2:09
Pesados Justin Wren derrotou Juan Torres Decisão Unânime 3 5:00
Leves Mike Trinh derrotou Joe Zamora Finalização (chave de braço) 1 3:49
Médios Clovis Hancock derrotou Ruben Esparza Finalização (mata-leão) 3 1:26
Galos Manny Lozoya derrotou Jake Norsworthy Finalização (guilhotina) 1 2:33
Card Posterior
Galos Leomana Martinez derrotou Casey Jones Nocaute Técnico (socos) 1 1:21
Moscas Chris Soliz derrotou Alex Macedo Decisão Unânime 3 5:00
Moscas Shawn Solis derrotou Jonathan Davis Decisão Unânime 3 5:00
Leves Ricardo Deluque derrotou Hunter Scott-Gregg Finalização (mata-leão) 1

Fatos Pós-Evento[editar | editar código-fonte]

  • Na co-luta principal do evento, o lutador nocauteado, Dada 5000, teve de ser retirado de maca do cage, recebendo oxigênio, e foi encaminhado diretamente para o hospital. Segundo o site "Bleacher Report", ele teria sofrido uma parada cardíaca.[10] Além disso, o lutador sofreu complicações renais pela perda de peso, além de uma fratura no osso orbital.[11] Quase duas semanas depois de internado, Dada 5000 recebeu alta.[12]
  • O resultado da luta entre Royce Gracie e Ken Shamrock foi bastante polêmico. Os replays mostraram que uma das joelhadas de Royce realmente acabou sendo ilegal.[13] Ken Shamrock foi derrotado após receber um golpe na região genital, e, por conta disso, reclamou muito da arbitragem. Em sua página oficial no Facebook, ele se disse "furioso" e pediu árbitros mais qualificados.[14]
  • No dia 11 de março de 2016 (quase um mês após o evento), o site "MMA Fighting" noticiou que o Departamento de Licença e Regulamentação do Texas (TDLR na sigla em inglês), descobriu substâncias proibidas nos corpos de Ken Shamrock e Kimbo Slice em exames realizados antes do início do card.[15] Ambos os lutadores apresentaram elevadas taxas de testosterona e deram positivo para nandrolona, um esteroide anabolizante. Os exames de Shamrock também afirmam que o lutador usou metadona, droga com propriedades semelhantes à morfina.[16] Ainda de acordo com a publicação, os atletas foram suspensos temporariamente pelo mesmo Departamento.[4]

Críticas[editar | editar código-fonte]

Com relação as críticas, elas foram bem negativas, principalmente por conta da luta entre Kimbo Slice e DaDa 5000, que não tinham condições físicas de atuar em um evento profissional.[10]

O Blog ESPN MMA disse que "o evento acabou sendo muito ruim, aquém do desejado."[17]

Para o SporTV, "na luta que reuniu um ex-segurança de celebridades pornô, famoso na internet pelas brigas de rua (Kimbo Slice), e um organizador de combates clandestinos com apenas duas lutas no MMA profissional (DaDa 5000), a falta de técnica e de ação foram as marcas registradas."[18] Após a luta entre os 2, uma comunidade do MMA, no Twitter, não perdoou os dois lutadores. Lutadores e analistas do esporte também não pouparam críticas à luta.[19]

Referências

  1. foxsports.com.br/ Bellator 149: Royce Gracie e Ken Shamrock fazem revanche histórica
  2. sportv.globo.com/ Royce Gracie e Ken Shamrock farão nova revanche em 2016 pelo Bellator
  3. a b c espn.uol.com.br/ Bellator com Royce extrapola só o esporte e já cumpre missão antes mesmo de acontecer
  4. a b esporte.uol.com.br/ Ken Shamrock é pego em exame antidoping em derrota para Royce Gracie
  5. espn.uol.com.br/ Bellator tem tática questionável para alavancar sua audiência
  6. sportv.globo.com/ Vestido com quimono, Royce encara Ken Shamrock na pesagem do Bellator
  7. superesportes.com.br/ Veteranos Royce Gracie e Ken Shamrock batem peso e confirmaram trilogia no Bellator 149
  8. oglobo.globo.com/ Pesagem do Bellator 149: Royce Gracie vestido para guerra e brigões da internet voltam a se alfinetar
  9. zh.clicrbs.com.br/ Royce explica volta ao MMA e quer aposentar rival: "Vou bater muito"
  10. a b sportv.globo.com/ Dada 5000 sofre parada cardíaca no hospital após derrota para Kimbo Slice
  11. superlutas.com.br/ Após parada cardíaca, Dada 5000 melhora e em breve receberá alta
  12. superlutas.com.br/ Após parada cardíaca, lutador do Bellator recebe alta
  13. espn.uol.com.br/ Com golpe baixo e polêmica, Royce volta à ativa e consegue o 1º nocaute da carreira
  14. esporte.uol.com.br/ "Furioso", Ken Shamrock critica arbitragem em luta contra Royce Gracie
  15. sportv.globo.com/ Ken Shamrock e Kimbo Slice são pegos no antidoping do Bellator 149
  16. sportv.globo.com/ Curtinhas: exames de Shamrock e Kimbo mostram testosterona elevada
  17. espn.uol.com.br/ Golpe baixo mancha volta de Royce. Mas merecia o No Contest?
  18. sportv.globo.com/ Com nocaute surpresa, Royce bate Shamrock em duelo polêmico nos EUA
  19. mmapremium.com.br/ Confira as reações no Twitter após a luta bizarra entre Kimbo Slice e Dada 5000

Links Externos[editar | editar código-fonte]