Big Four (auditoria)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Se procura as quatro grandes bandas de Thrash Metal, veja Big Four of Thrash.

Big Four é a nomenclatura utilizada para se referir às quatro maiores empresas contábeis especializadas em auditoria e consultoria do mundo. Fazem parte deste seleto grupo as empresas EY, PwC, Deloitte e KPMG.[1]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Essas empresas são líderes mundiais no setor, e receberam esse apelido devido a este fato. Seus funcionários e pessoas ligadas ao mercado se referem a estas empresas respectivamente como: Deloitte, Price, KPMG, Ernst ou pelas siglas DTT, PwC, KPMG e EY, respectivamente.[2]

Este grupo tem se tornado cada vez mais restrito, com a realização de várias fusões (especialmente nos anos 1990, pois até 1989 elas eram conhecidas como Big Eight), e o encerramento das atividades de algumas empresas, como a en:Arthur Andersen - no midiático escândalo da Enron em 2001, onde foi acusada de complacência com as fraudes realizadas nessa empresa, sendo inocentada pela Suprema Corte dos Estados Unidos em 2005.[3]

Quase metade dos investidores de empresas dizem que chegariam a deixar de investir, ou ao menos repensar o investimento em uma empresa, caso ela contratasse auditoria de uma firma não pertencente ao Big Four.[4]

Large Six[editar | editar código-fonte]

Atualmente, apesar do constante crescimento das quatro "grandes", há quem use o termo Large Six, que inclui duas empresas além das Big Four:


Embora estas duas empresas estejam presentes em mais de cem países e contem com dezenas de milhares de colaboradores, não se pode dizer que têm porte comparável ao das Big Four. As receitas somadas da BDO e da Grant Thornton (US$ 4,7 bilhões e US$ 3,5 bilhões, respectivamente) não chegam à metade das receitas da menor das Big Four, a KPMG (hoje a menor), que conta com faturamento anual de US$ 19,8 bilhões.

No mês de março de 2011, a KPMG adquiriu as operações da Trevisan no Brasil (empresa associada a bandeira BDO na época), ganhando mais força no mercado. A incorporação foi feita mais precisamente no dia 31 de março de 2011 com a junção da base de clientes e agregação dos funcionários, no entanto poucos meses após, grande parte do staff já havia se transferido para outras empresas de auditoria por não concordarem com a metodologia da empresa, muitos destes profissionais se uniram a BDO RCS trazendo antigos clientes da BDO Trevisan, em março de 2012, parte do staff da então Grant Thornton Brasil passou para a BDO RCS tornando-a mais forte no país como a 5ª maior empresa de auditoria até então.

Uma curiosidade, é que em 2013, a Grant Thornton adquiriu a Directa Auditores (membro da PKF - 10ª colocada no ranking internacional) e a KPMG (apenas o segmento de outsourcing), o que garantiu a Grant Thornton a posição de 5ª maior empresa dentre as citadas acima em relação a faturamento, porém no Brasil a BDO ainda é a 5ª maior empresa quando comparamos Auditoria/Consultoria isolados do Outsourcing.

Referências

  1. «As Big Four: sobre as 4 grandes de Auditoria e Consultoria». Treasy | Planejamento e Controladoria. 20 de abril de 2017. Consultado em 25 de fevereiro de 2021 
  2. «Big Four: quem são as maiores empresas de auditoria?». Blog Capital Research. 7 de janeiro de 2020. Consultado em 25 de fevereiro de 2021 
  3. Reis, Tiago (21 de junho de 2019). «Big Four: conheça as 4 maiores empresas de auditoria do mundo». Suno Research. Consultado em 25 de fevereiro de 2021 
  4. The Top Tips. «Preconceito beneficia Big Four» 
Ícone de esboço Este artigo sobre Administração é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.