Bioclimatologia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2016). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde novembro de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

A Bioclimatologia é um campo científico interdisciplinar que tem como objecto de estudo as interações entre a biosfera e a atmosfera terrestre, tendo como escala temporal as estações do ano ou intervalos de tempo superiores (contrastando com a Biometeorologia).

Exemplos de Processos Relevantes[editar | editar código-fonte]

Os processos climáticos influenciam fortemente a distribuição, tamanho, formas e propriedades dos organismos vivos na Terra. Por exemplo, a circulação geral da atmosfera à escala planetária determina de uma maneira geral as localizações dos grandes desertos ou as áreas sujeitas a regimes de precipitação frequente. Por sua vez, o regime de precipitação determina fortemente o tipo de seres vivos que habitam estes ambientes.

A Biosfera tem tido um papel vital na atual composição química da atmosfera terrestre, em especial durante a evolução inicial do planeta. Atualmente, só a vegetação terrestre troca cerca de 60 biliões de toneladas de carbono com a atmosfera todos os anos, através dos processos de fotossíntese e respiração, tendo desta forma um papel muito importante no ciclo do carbono. De uma perspectiva global e anual, pequenas variações nestes dois processos (como as que ocorrem através de alterações na cobertura vegetal e no uso da terra), contribuem para o corrente aumento das concentrações atmosféricas de dióxido de carbono.

Bioclimatologia animal[editar | editar código-fonte]

Relaciona os fenômenos naturais do ambiente sobre a vida dos animais. Analisa as relações existentes entre os elementos climáticos e a fisiologia animal.

Conforto Térmico[editar | editar código-fonte]

Suíno na lama (troca de calor por Condução)

Para os animais com a capacidade de produzir calor e manter sua temperatura constante (homeotérmicos) independentemente da temperatura do ambiente garantindo o conforto térmico. Para isso o animal utiliza-se dos mecanismo termorregulador,para a sua manutenção da homeotermia,para chegar ao equilíbrio térmico que é onde a produção de calor é igual a dissipação do calor para o ambiente.É necessário estar em constante troca com o ambiente (energia térmica) que sãoː condução,radiação,convecção e evaporação.[1][2]

Cão ,perdendo calor por evaporação(ofego)
  • Convecçãoː ocorre por meio do movimento do vento (ar) ou um fluido. Exemploː em um galpão aviário utiliza-se de ventiladores e arborização.(deslocamento do ar).
  • Evaporaçãoː é onde o animal gasta mais energia para o seu corpo. Onde corre perda de calor pelas vias respiratórias e cutânea. exemploː quando o cão tem sua temperatura acima da normal, como forma de dissipar calor ele coloca a língua pra fora,ofego,(perda de água pelo ar expirado), pela via cutânea ocorre pelo suor (sudorese).

Referências[editar | editar código-fonte]

  • M. I. Budyko (1974) Climate and Life, Academic Press, New York, 508 pp., ISBN 0-12-139450-6.
  • David M. Gates (1980) Biophysical Ecology, Springer-Verlag, New York, 611 pp., ISBN 0-387-90414-X.
  • Stephen H. Schneider and Randi Londer (1984) The Coevolution of Climate and Life, Sierra Club Books, San Francisco, 563 pp., ISBN 0-87156-349-5.
Ícone de esboço Este artigo sobre ecologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Meteorologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Leonardo Susumu; Jaqueline Dalbello; Karina Manami. «BIOCLIMATOLOGIA ZOOTÉCNICA» (PDF). Consultado em 15/11/2016. 
  2. Costa, Rafael. «ESTRESSE CALÓRICO EM BOVINOS DE CORTE CRIADOS À PASTO E SEUS EFEITOS NA SUSTENTABILIDADE» (PDF). Consultado em 15/11/2016.