Bobby Schayer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Bobby Schayer (Los Angeles, 23 de dezembro de 1966). Foi o baterista oficial do Bad Religion no período de 1991 a 2001.

Criado na cidade de Encino (um subúrbio do Vale de São Fernando). Seu interesse pela percussão começou em 1976 quando tinha 10 anos, mas foi só em 1980 que ele se tornou o baterista oficial do Circle Jerks.[1][2]

Bobby entrou no Bad Religion, em abril de 1991 substituindo o antigo baterista Peter Finestone que deixou a banda após a gravação do álbum Against the Grain. Bobby gravou com o Bad Religion álbuns aclamados pelos fãs e pela critica como Generator (1992), Recipe for Hate (1993), Stranger Than Fiction (1994), The Gray Race (1996) e Tested (1997) e outros já nem tão bem recebidos pelo público como o No substance (1998) e New America (2000). Em 2001 sofreu uma lesão no ombro, deixando-o incapaz tocar bateria profissionalmente sendo assim substituído pelo garoto prodígio Brooks Wackerman, ex The Vandals, Suicidal Tendencies e Bad4Good.[3][4][5]

Bobby Schayer agora vive e divide seu tempo entre Nova Iorque e Londres trabalhando como professor de música e técnico de percussão do Lemonheads.

  1. «Bobby Schayer | The band | The Bad Religion Page - Since 1995». www.thebrpage.net. Consultado em 18 de março de 2018 
  2. «Bobby Schayer». IMDb. Consultado em 18 de março de 2018 
  3. Records, Epitaph (16 de dezembro de 2004). «Awesome Bad Religion interview with bassist Jay Bently.». Epitaph Records (em inglês) 
  4. «Brooks Wackerman: Bad Religion - DRUM! Magazine». 7 de fevereiro de 2013. Consultado em 18 de março de 2018 
  5. «BLABBERMOUTH.NET - Archive News». 6 de junho de 2011. Consultado em 18 de março de 2018