Boogie-woogie

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Blues.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde abril de 2010.

Boogie-woogie
Origens estilísticas blues
folk
gospel
ragtime
honky tonk
Contexto cultural 1910s Sul dos Estados Unidos
Instrumentos típicos Piano
Popularidade baixa, mas influente na década de 1940
Gêneros de fusão
Rockabilly
Rock and roll
Jump blues

O boogie-woogie é um estilo de blues, caracterizado pelo uso sincopado da mão esquerda ao piano1 . Foi muito popular entre os negros nos anos 30 e anos 40 nos Estados Unidos, sendo geralmente tocado pelos mesmos.

As bandas em geral tinham três pianos, violões e tocavam musica country e gospel em um estilo de guitarra próprio.

Os grandes nomes do estilo são Memphis Slim, Pete Johnson, Albert Ammons, Little Richard e Meade Lux Lewis que compuseram conhecidas músicas do gênero, como 6th Avenue Express, Boogie Woogie Stomp, entre outras. O boogie woogie é um estilo de blues, baseado principalmente no piano. Ele se estende de um a três pianos simultâneos, violão, instrumentos de sopro e faz uma mistura entre o blues, o country e a música gospel. A mão esquerda do pianista se concentra nas notas mais graves, fazendo uma base em compassos de 4/4 para a mão direita que desliza sobre toda extensão do piano, fazendo solos rápidos e precisos. Enquanto o blues tradicional fala sobre tristezas e amarguras, o boogie woogie é muito mais alegre e dançante.

Diferente do ragtime, o boogie woogie nunca sofreu influência dos pianistas europeus. Os pioneiros de boogie woogie provavelmente nunca haviam escutado um pianista clássico quando começaram a tocá-lo. Não se conhece precisamente suas origens, mas se supõe que o boogie woogie nasceu no delta do Mississippi ou no Texas, nos bares conhecidos como barrelhouses, onde os pianistas, que em geral se limitavam a acompanhar cantores de blues, começaram a desenvolver seu próprio estilo de blues, mais rápido, dançante e puramente instrumental. Durante o período entre as guerras mundiais, com a intensificação da migração de negros vindos do sul para as cidades do norte em busca de melhores oportunidades, três cidades tiveram o privilégio de acolher os maiores pianistas de boogie woogie: Chicago, St Louis e Kansas City. Essas cidades são consideradas as escolas do boggie woogie e concentraram em seus bares e estúdios de gravação a maior parte dos pianista vindos do sul.

Em 1938 John Hammond, visionário produtor de jazz, folk e blues, organizou um grande concerto no Carnegie Hall em Nova Iorque, para mostrar ao público branco a evolução da música negra amerciana, suas tendências e sua relação com a música africana. O sucesso do evento estimulou a moda do boogie woogie por todo o país. O boogie woogie então dominou o cenário americano até o ano de 1942. Durante esse período o estilo ganhou outros instrumentos, como a guitarra, e passou a penetrar em outros estilo, como o country. Até finalmente servir de inspiração para o jumping blues, o rhythm and blues e o rock n' roll. Após o ano de 1942 o boogie woogie começou a perder força e a sofrer mudanças. Albert Ammons, um dos maiores pianistas do estilo, gravou a música "The Boogie Rocks" (1944) como se estivesse prevendo a evolução que o boogie woogie sofreria. Essa evolução ficaria evidente quando, cerca de dez anos depois, surgiriam os pianistas Jerry Lee Lewis e Little Richard, os mais fiéis herdeiros do estilo no terreno do rock n' roll. Os pioneiros do boogie woogie foram Albert Ammons, Meade Lux Lewis, Jimmy Blythe, Cow Cow Davenport, George W. Thomas, Pinetop Smith, Pete Johnson e Jimmy Yancey (foto), que foi um dos mais famosos animadores das chamadas house-parties, festas organizadas pelos negros do gueto com a finalidade de arrecadar fundos para pagar o aluguel.

Referências

  1. Noah Baerman. The Versatile Keyboardist: Book & CD. [S.l.: s.n.]. 44 p.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Boogie-woogie


Ícone de esboço Este artigo sobre Blues é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.