Branding (modificação corporal)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jovens tatuados através do branding na nádega

Branding é uma modificação corporal realizada através de um ferro quente encostado na pele, produzindo desenhos permanentes. A técnica assemelha-se àquela utilizada para marcar o gado.[1] O tatuador aquece o ferro com o desenho, geralmente com um maçarico e logo após o metal ficar em brasa é encostado na pele.[2] A prática é extremamente dolorosa, traumática e arriscada pela dificuldade da cicatrização causada pela queimadura.[3] Os locais mais comuns utilizados pelos praticantes são seios, nádegas, parte interna do braço e coxa e região lombar.[3] O marcador utilizado apresenta em sua ponta um desenho moldado de ferro de linhas curvilíneas sem conexão, com o intuito do desenho, ao cicatrizar, mantenha seu design.[3]

Pode ser realizado, de forma mais artesanal utilizando-se uma caneta, friccionada constantemente sobre a pele até produzir o desenho desejado. Geralmente, o branding realizado desta forma, é menos invasivo e pode não marcar permanentemente a pele.[4]

Historicamente, esta prática é considerada como símbolo de escravidão ou criminalidade, pois marcava-se os indivíduos com tal status na Idade Média. É utilizado, dentro do contexto BDSM, em relações duradouras para significar propriedade do parceiro.[3]

Notas e referências

  1. «O futuro da tatuagem». Consultado em 23/01/2009. 
  2. «Estilos dos Desenhos». Consultado em 23/01/2009. 
  3. a b c d «Branding - Dicionário BDSM». Consultado em 23/01/2009. 
  4. «CONVIDANDO SEU PARCEIRO PARA JOGAR». Consultado em 23/01/2009. 

Ver também[editar | editar código-fonte]