Caneta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Canetas para marcação de CDs.

A caneta é um instrumento utilizado para a escrita utilizando tinta. Varia das mais simples às mais sofisticadas e elegantes, das de uso comum aos profissionais, diferindo também em matéria de cor. Ainda hoje é utilizada por estudantes do mundo inteiro para fazer seus trabalhos escolares.

História da caneta esferográfica[editar | editar código-fonte]

O revisor tipográfico húngaro László Bíró inventou, em 1932, uma caneta que não borrava e cuja tinta não secava no depósito, como fazia a antiga caneta-tinteiro. Na oficina do jornal em que trabalhava, na cidade de Budapeste, deteve-se a observar o funcionamento da rotativa. O cilindro se empapava de tinta e imprimia o texto nele gravado sobre o papel. Com a ajuda de seu irmão Georg, que era químico, e do amigo Imre Gellért, um técnico industrial, Biro encontrou a solução. Acondicionou a tinta dentro de um tubo plástico. A tinta, pela força de gravidade, descia para a ponta do tubo. Nessa mesma ponta, ele colocou uma esfera de metal que, ao girar, distribuía a tinta de uma maneira pluriforme pelo papel. A bolinha da ponta da caneta, que passa tinta para o papel, normalmente é de carbureto de tungstênio, metal usado em balas de revólver e 4 vezes mais resistente do que o aço.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Girar a caneta, "esporte" em que a caneta é utilizada.

Caneta Espacial, a caneta utilizada pelos astronautas nas missões espaciais.

Caneta hidrográfica, um tipo de caneta com várias aplicações, tais como marcar textos, colorir desenhos, escrever em mídias (CD, DVD...) etc.

Ícone de esboço Este artigo sobre um objeto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.