Colher

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura por pela planta, veja colher (planta).
Coleção de colheres
Uma colher de sopa.

A colher é um utensílio culinário utilizado pela civilização ocidental moderna na alimentação, para a degustação de cremes e sopas e também tem importantes funções na cozinha.

Uma colher é formada por uma parte côncava e uma pega. As colheres de mesa são geralmente de metal, enquanto que as de cozinha podem ser de metal, de madeira ou de plástico.

Tipos[editar | editar código-fonte]

Medidas volumétricas de referência[editar | editar código-fonte]

A seguir o volume aproximado de algumas colheres[1], que muitas vezes comportam um volume menor do que o descrito.[2]

  • 2 ml = 1 colher de café
  • 5 ml = 1 colher de chá
  • 10 ml = 1 colher de sobremesa
  • 15 ml = 1 colher de sopa

Outros usos de colheres[editar | editar código-fonte]

Existe um instrumento de percussão formado por duas colheres unidas pelo cabo que se fazem bater a parte côncava uma na outra, muito usado na música popular dos Estados Unidos, como por exemplo na música cajun. Este instrumento também é conhecido pelo nome de black-black, devido ao som que produz.

Também se chama colher de pedreiro a uma ferramenta semelhante a uma colher de cozinha, porem de formato diferente e constituída por metal mais resistente, usada na construção civil, de forma triangular, cabo geralmente de metal revestida de madeira. Há vários tipos com medidas específicas para cada tipo de uso na construção civil.

História[editar | editar código-fonte]

Dentre os três tradicionais talheres da cultura ocidental, a colher foi a segunda a surgir, depois da faca e antes do garfo. A base de sua concepção está nas conchas dos moluscos. Foi inicialmente feita de pedra ou osso, depois em madeira (ainda existem as "colheres de pau"), mais tarde em metal, hoje também de plástico.[3]

Conforme Babitsch e Schiaffino[4] a colher surgiu na Roma Antiga em algumas diferentes formas:

  • A lígula ou língua, em forma de uma pá oval, quando ainda se comia com as mãos. Servia para mexer molhos.
  • A cochlear ou cochleare em forma de pá redonda. Era usada para comer moluscos e ovos. Daí se originou a palavra colher.
  • A ciathus que era com o extremo em forma de um copo com cerca de 1/4 a 1/2 litro de capacidade, usada para servir vinhos.

Hoje, um conhecido e popular artesanato da Letônia é a fabricação de decorativas colheres em madeira entalhada.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons

Referências

  1. «IV - Generalidades». Farmacopéia Brasileira (PDF) 4 ed. [S.l.]: Atheneu editora. 1988. p. IV-7. Consultado em 22 de maio de 2020 
  2. Sheila Monteiro Lisboa; Andréa Grabe-Guimarães (2000). «O emprego de colheres domésticas para medir xaropes e suspensões medicamentosas». Infarma. 12 (9/10). Consultado em 22 de maio de 2020 
  3. José Antonio Dias Lopes (2007). A rainha que virou pizza. Cronicas em torno da historia da comida no mundo. [S.l.]: Cia. Editora Nacional. ISBN 9788504007541 
  4. Ingeborg Babitsch, Mariarosa Schiaffino (1988). In Punta di forchetta (em italiano). [S.l.]: Idealibri 
  5. Rachel Erdos (2019). «7 Reasons to Visit Riga, Latvia» (em inglês). Consultado em 22 de maio de 2020