Bruce Cabot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bruce Cabot
Nascimento 20 de abril de 1904
Carlsbad
Morte 3 de maio de 1972 (68 anos)
Woodland Hills
Cidadania Estados Unidos
Ocupação ator, ator de televisão, ator de cinema
Causa da morte câncer de pulmão

Bruce Cabot, nome artístico de Étienne Pelissier Jacques de Bujac (Carlsbad, 20 de abril de 1904 - Woodland Hills, 3 de maio de 1972), foi um ator estadunidense, que coestrelou a primeira versão do clássico King Kong.[1]

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Cabot era neto de um embaixador da França nos Estados Unidos e antes de começar a carreira de ator foi vaqueiro, petroleiro e boxeador.[1]

Era um homem alto, de queixo grande, e suas façanhas fora das telas foram tão variadas quanto alguns de seus papéis nos filmes; foi um parceiro de farras do Rei Farouk do Egito, e ainda de Errol Flynn e seus amigos,[1] dentre os quais o playboy brasileiro Jorge Guinle, nos anos 1940 - com ambos saíam com atrizes como Lana Turner, Veronica Lake e Linda Darnell.[2] Frequentava com habitualidade as estâncias de férias e de jogos europeias, e foi grande amigo de John Wayne.[1]

Tendo começado a carreira em Hollywood no começo da década de 1930, fez sua estreia como vilão em The Roadhouse Murder; em 1933, foi o explorador que traz para Nova Iorque o gorila gigante King Kong, atuando ao lado de Fay Wray.[1]

Atuou em vários papéis principais em filmes variados, como Glory Command, Flying Devils, Midshipman Jack, Sundown e Wild Bill Hickok Rides.[1] Depois passou a papéis secundários, e fez um índio em The Last of the Mohicans, e aparições em Dodge City, Susan and God e Don’t Gamble with Love.[1] Ainda figurou em Angel and the Badman, Gunfighters, Fancy Pants e The Gallant Legion; um de seus últimos filmes foi Hellfighters, também com John Wayne, o amigo que lhe conseguia papéis nos seus últimos anos.[1]

Diagnosticado com câncer de pulmão, submetera-se a um tratamento com radiação no Loma Linda University Medical Center; em janeiro de 1972 foi internado no Motion Picture Country House and Hospital, em Woodland Hills, onde morreu.[1]

Referências

  1. a b c d e f g h i UPI (4 maio 1972). «Death claims movie star Bruce Cabot». The Bulletin. Consultado em 3 de abril de 2016 
  2. Warren Hoge (29 de setembro de 1982). «Brazilian Playboy: the last of a breed». The New York Times. Consultado em 22 de fevereiro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]