Caetano da Maia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Caetano da Maia
Personagem fictícia de Os Maias
Sexo Masculino
Criado por Eça de Queirós
Romance(s) Os Maias

Caetano da Maia é personagem da obra Os Maias de Eça de Queirós, sendo o pai de Afonso da Maia.

A figura de Caetano da Maia aparece como símbolo do "português antigo e fiel", apoiante do Absolutismo em decadência (fiel ao Rei D. Miguel I de Portugal), "que se benzia ao nome de Robespierre, e que, na sua apatia de fidalgo beato e doente, tinha só um sentimento vivo - o horror, o ódio ao Jacobino, a quem atribuía todos os males, os da pátria e os seus, desde a perda das colónias até às crises da sua gota."

Opositor do liberalismo e intolerante com as tendências revolucionárias, Caetano da Maia expulsou o filho de casa, desterrando-o para Santa Olávia, no Douro, por este se misturar com os simpatizantes da Revolução Francesa, cujos ideais eram para ele odiosos[1].

Referências

  1. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2009. [Consult. 2009-12-14]. bisavô de Carlos e Maria Eduarda (os incestuosos)