Candace Slater

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Candace Slater
Nascimento 28 de agosto de 1948 (72 anos)
Alma mater Universidade Stanford
Prêmios Ordem do Mérito Cultural
Empregador Universidade da Califórnia em Berkeley

Candace Slater (Mineola, 28 de agosto de 1948) é uma pesquisadora americana, estudiosa da cultura e literatura brasileiras.[1]

Começou a estudar a poesia de cordel na década de 1970.[2] Mais tarde, em 1988, interessou-se pela Amazônia e pela lenda do Boto.

Foi diretora do programa Luso-Brasileiro do Departamento de Espanhol e Português da Universidade da Califórnia. Durante a gestão de Gilberto Gil no Ministério da Cultura, atuou como conselheira do programa Pontos de Cultura. Recebeu em 2002 a Ordem do Mérito Cultural. Foi também condecorada com a Ordem do Rio Branco[3][4]

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • In Search of the Rain Forest. Duke University Press, 2004
  • Entangled Edens: Visions of the Amazon. University of California Press, 2002
  • Dance of the Dolphin: Transformation and Disenchantment in the Amazonian Imagination. University of Chicago Press, 1994
    • A Festa do boto: transformação e desencanto na imaginação amazônica. Funarte, 2001
  • City Steeple, City Streets. Saints' Tales from Granada and a Changing Spain. University of California Press, 1990
  • Trail of Miracles: Stories from a Pilgrimage in Northeast Brazil. University of California Press, 1986
  • Stories on a String: The Brazilian "Literatura de Cordel". University of California Press, 1982.
    • A Vida no Barbante, trad. Octávio Alves Velho. Civilização Brasileira, 1984

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]