Candace Slater

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Candace Slater
Nascimento 28 de agosto de 1948
Alma mater
Prêmios
Empregador Universidade da Califórnia em Berkeley

Candace Slater (Mineola, 28 de agosto de 1948) é uma pesquisadora americana, estudiosa da cultura e literatura brasileiras.[1]

Começou a estudar a poesia de cordel na década de 1970.[2] Mais tarde, em 1988, interessou-se pela Amazônia e pela lenda do Boto.

Foi diretora do programa Luso-Brasileiro do Departamento de Espanhol e Português da Universidade da Califórnia. Durante a gestão de Gilberto Gil no Ministério da Cultura, atuou como conselheira do programa Pontos de Cultura. Recebeu em 2002 a Ordem do Mérito Cultural. Foi também condecorada com a Ordem do Rio Branco[3][4]

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • In Search of the Rain Forest. Duke University Press, 2004
  • Entangled Edens: Visions of the Amazon. University of California Press, 2002
  • Dance of the Dolphin: Transformation and Disenchantment in the Amazonian Imagination. University of Chicago Press, 1994
    • A Festa do boto: transformação e desencanto na imaginação amazônica. Funarte, 2001
  • City Steeple, City Streets. Saints' Tales from Granada and a Changing Spain. University of California Press, 1990
  • Trail of Miracles: Stories from a Pilgrimage in Northeast Brazil. University of California Press, 1986
  • Stories on a String: The Brazilian "Literatura de Cordel". University of California Press, 1982.
    • A Vida no Barbante, trad. Octávio Alves Velho. Civilização Brasileira, 1984

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]