Capela do Rato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Capela do Rato é a designação por que é vulgarmente conhecida a Capela de Nossa Senhora da Bonança, mais tarde Capela de Nossa Senhora da Conceição, situada na Calçada Bento da Rocha Cabral, em Lisboa.

História[editar | editar código-fonte]

A capela foi mandada construir pelo Marquês de Viana, em 1939, como capela privativa do Palácio dos Marqueses da Praia, por eles adquirido, num espaço adjacente ao palácio, comprado à Fábrica da Louça[1] O projecto é do arquitecto Manuel Joaquim de Sousa. Os estuques, datados de 1864, são de Rodrigues Pita.[2]

Em 30 de dezembro de 1972 ocorreu na capela uma vigília de oposição à guerra colonial e ao Estado Novo por parte de católicos portugueses. No dia seguinte, a polícia de choque invadiu o edifício e deteve cerca de 50 pessoas.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Cf. ficha do Sistema de Informação Para o Património Arquitectónico.
  2. ARAÚJO, Norberto. Peregrinações em Lisboa. 2.ª ed., Lisboa: Vega, 1993, vol XI, pag. 14-15. ISBN 972-699-343-1
  3. «A vigília na capela do Rato». A vigília na capela do Rato. Consultado em 26 de abril de 2021 


Ícone de esboço Este(a) artigo sobre capela, igreja ou catedral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.