Carbendazim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Carbendazim é um fungicida benzimidazólico que é de amplo espectro e largamaente utilizado e um metabólito do benomil.

O fungicida é usado para controlar doenças vegetais em cereais e frutas, incluindo cítricos, bananas, morangos, abacaxis, e pomos.[1] É também utilizado controversamente em Queensland, Australia nas plantações de macadâmia.[2]Uma solução de 4.7% de cloridrato de carbendazim é comercializada como Eertavas e vendida como um tratamento para a grafiose.

Estudos descobriram que altas doses de carbendazim causam infertilidade e destróem os testículos de animais de laboratório.[3][4] O carbendazim foi incluído em uma proposta de banimento de biocida pela Agência Química Sueca [5] e aprovado pelo Parlamento Europeu em 13 de janeiro de 2009.[6] Já foi feito um estudo da avaliação do potencial carcinogênico do carbendazim e seus metabólitos. [7]

Referências

  1. Wight, Andrew (14 de janeiro de 2009). «Two-headed fish mystery deepens». Stock & Land. Cópia arquivada em 11 de janeiro de 2012 
  2. Marissa Calligeros (2 de fevereiro de 2009). «Fungicide maker in birth defect storm». Sydney Morning Herald. Consultado em 21 de março de 2010 
  3. Aire, TA (2005 Aug). «Short-term effects of carbendazim on the gross and microscopic features of the testes of Japanese quails (Coturnix coturnix japonica).». Anatomy and embryology. 210 (1): 43-9. PMID 16034611  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. «Carbendazim use banned on fruit crops». ABC. 5 de fevereiro de 2010 
  5. «Interpretation of criteria for approval of active substances in the proposed EU plant protection regulation». Swedish Chemicals Agency (KemI). 23 de setembro de 2008. Consultado em 14 de janeiro de 2009 
  6. «MEPs approve pesticides legislation». 13 de janeiro de 2009. Consultado em 14 de janeiro de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]