Casamento místico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Casamento místico ou teologia nupcial é uma representação neotestamentária de uma comunhão com Jesus na forma de um casamento e do Reino de Deus como um banquete de casamento,[1] uma tradição cujas raízes podem ser encontradas no Antigo Testamento.[2] Esta teologia tem grande influência intelectual e oral nas histórias de Santa Catarina de Alexandria, Santa Catarina de Sena, Santa Teresa de Ávila, São Gregório Magno e São Bernardo de Claraval.[1] Um conceito similar existia no antigo gnosticismo valentiano, com a noção da câmara nupcial, que envolvia o casamento do fiel com sua contraparte celestial.[3][4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Kenda, Creasy Dean (2004). Practicing passion: youth and the quest for a passionate church. Grand Rapids, Mich.: Eerdmans Pub. pp. 124–126. ISBN 0-8028-4712-9 
  2. Balthasar, Hans Urs von; Fessio, Joseph; Riches, John Kenneth (1983). The glory of the Lord: a theological aesthetics. San Francisco: Ignatius Press. ISBN 0-89870-249-6 
  3. «Sacramental» (em inglês). Gnosis.org 
  4. [1] Philip L. Tite, Valentinian Ethics and Paraenetic Discourse (em inglês)
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Casamento místico