Igreja Católica nas Seicheles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Catolicismo nas Seicheles)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
IgrejaCatólicaEmblem of the Papacy SE.svg
Flag of Seychelles.svg
Seicheles
Catedral da Imaculada Conceição, em Victoria, capital das Seicheles
Ano 2015[1]
População total 93.920
Cristãos 83.600 (89,1%)
Católicos 71.000 (76,2%)
Paróquias 20[2]
Presbíteros 24[2]
Diáconos permanentes 1[2]
Religiosos 26[2]
Religiosas 55[2]
Núncio apostólico Paolo Rocco Gualtieri
Códice SC

A Igreja Católica nas Seicheles[3][4][5][6][7] (ou Seychelles[8][9][10]) é parte da Igreja Católica universal, em comunhão com a liderança espiritual do Papa, em Roma, e da Santa Sé.

História[editar | editar código-fonte]

O catolicismo chegou ao arquipélago no fim do século XVIII, mas ocasionalmente apenas um padre, vindo de Maurício ou de Reunião podia chegar às ilhas, também porque a chegada dos protestantes era um obstáculo à presença permanente de padres católicos.

Em 1819 o território das Seicheles é incluído no vasto território do recém-criado Vicariato Apostólico das Ilhas Maurício, que chegava até a África do Sul. Em 1º de março de 1851 chega a Mahé o padre saboiano capuchinho Léon des Avanchers; o seu trabalho de evangelização levou ao estabelecimento, em pouco tempo, de uma comunidade de cem pessoas. No ano seguinte a Congregação para a Evangelização dos Povos erigiu a Prefeitura Apostólica das Seicheles, que, em 1880, se tornou vicariato apostólico e diocese em 14 de julho de 1892.

Outras congregações religiosas chegam às ilhas, como os jesuítas e os espiritanos; Em 1950 foi ordenado o primeiro sacerdote nativo, e em 1975 o primeiro bispo nativo.

No dia 1º de dezembro de 1986 as Seicheles recebem a visita do Papa João Paulo II.

Organização eclesiástica[editar | editar código-fonte]

A Igreja Católica está presente no arquipélago com apenas uma circunscrição eclesiástica, a Diocese de Port Victoria, imediatamente sujeita à Santa Sé.

De acordo com o Anuário Pontifício de 2008, em 31 de dezembro de 2007 a diocese tinha 71.350 batizados em uma população total de 83.942 habitantes, equivalente a 84,9%. Naquela época, ela tinha 16 sacerdotes, 10 religiosos, 45 freiras e 17 paróquias.

Conferência Episcopal[editar | editar código-fonte]

O episcopado é automaticamente um membro da Conferência Episcopal do Oceano Índico, que reúne os bispos das Comores, Maurício, Reunião, Mayotte e Seicheles.

Nunciatura Apostólica[editar | editar código-fonte]

A Nunciatura Apostólica das Seicheles foi estabelecida em 27 de julho de 1984 com o breve papal Ut Ecclesiae ipsius, do Papa João Paulo II. O núncio reside em Madagascar.

Referências

  1. «Catholic Church in Republic of Seychelles». GCatholic. Consultado em 29 de outubro de 2018 
  2. a b c d e «Diocese of Port Victoria». Catholic-Hierarchy. Consultado em 29 de outubro de 2018 
  3. Portal da Língua Portuguesa – Dicionário de Gentílicos e Topónimos
  4. Código de Redacção Interinstitucional da União Europeia
  5. Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Porto Editora (disponível na Infopédia)
  6. Lusa, Agência de Notícias de Portugal. «Prontuário Lusa» (PDF). Consultado em 10 de outubro de 2012 
  7. Instituto Internacional da Língua Portuguesa. «Seicheles». Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa. Consultado em 28 de maio de 2017 
  8. «Ministério das Relações Exteriores (Brasil)» 
  9. http://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/seychellense Porto Editora
  10. «Seychellense». Michaelis On-Line. Consultado em 16 de agosto de 2016 

Ver também[editar | editar código-fonte]