Cerimonial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.

Cerimonial, também chamado de protocolo, é um ramo de atividade onde se congrega todos os procedimentos sócio-cultural, protocolar público-privado das regras para a realização de atos e solenidades.

Todas as atividades correlatas a eventos de Inaugurações e atos envolvendo atividades de classe, entidades políticas, estudantil, onde se exige a normatização, programação, rotina é um trabalho do Cerimonial.

Em todo o segmento da sociedade existem atividades ligado ao cerimonial. Dentro da própria casa, no convívio social, político-religioso sempre existem regras para a conduta de pessoas.

Existem vários ramos do cerimonial. O religioso é a condução dos rituais dentro de uma cerimônia.

Nas ordens secretas existe o Mestre de Cerimônias que conduz por todo o Ocidente os movimentos do homem em relação ao Universo.

Nas tribos existe procedimentos milenares de condução de certos rituais, onde o cerimonial deve ser seguido da mesma forma que o primeiro surgido e criado pelos ancestrais.

Em toda a cultura oriental e ocidental existem cerimonial. Os orientais como maior rigor e certa preservação do conteúdo essencial de cada cerimônia.

De uma certa forma o cerimonial é um instrumento de igualar cultura, tratos e procedimentos. Toda autoridade político-religiosa em qualquer viagem pelo mundo, sabe exatamente como será recebido e como será realizada determinada cerimônia, por estarem sendo mantidas essas regras básicas de conduta.

A Sua Alteza Real só é conduzido ao trono de Rei, após uma cerimônia, onde são seguidos todos os procedimentos para esse fim. Da mesma forma, o Sua Santidade o Papa, quando eleito pelo Conselho do Vaticano, também passa por uma cerimônia onde o consagra como líder de uma religião e um Estado.

Assim, todos os Chefes de Estado só tomam posse após uma cerimônia.

Legislação Federal[editar | editar código-fonte]

Decreto Nº 70.274, de 9 de março de 1972 - Aprova as normas do cerimonial público e a ordem geral de precedência.

Lei Nº 5.700, de 1º de setembro de 1971 - Dispõe sobre a forma e a apresentação dos Símbolos Nacionais, e dá outras providências.

Funeral[editar | editar código-fonte]

Funerais nada mais são do que uma cerimônia fúnebre.

Inauguração[editar | editar código-fonte]

Uma cerimônia onde se apresenta a um determinado público, uma nova atividade em determinado setor, onde passa a funcionar, após esse ato protocolar.

Congressos e Seminários[editar | editar código-fonte]

Reuniões de pessoas para determinado fim, tais como atualização de conhecimento, troca de experiências, apresentação de trabalhos específicos sobre determinado tema.

Posse[editar | editar código-fonte]

Toda atividade pública ou não, é iniciada através de cerimônia de posse. Onde apresentamos a sociedade o poder concedido por diversos fatores a um determinada pessoa, que passará a exercer um controle sobre pessoas, portanto, a cerimônia torna público essa pessoa, esse líder. Presidente da República, Governador, Prefeito, Deputado Estadual, Deputado Federal,Vereadores, são alguns cargos que tomam posse, numa cerimônia realizada em suas respecticas casas.



Trajetória O Sambista Fabian Costa é um jovem sambista brasileiro, detentor de uma belíssima voz* Iniciou sua carreira ainda em sua cidade natal, Maceió-Al. E em 2009, fez a sua primeira viagem musical para [1] ao qual defendeu o samba enredo do G.R.E.S. Mocidade Independente Bem-Te-Vi* presidida pelo grande amigo e sambista mineiro Luiz Carlos Novais. Ainda em 2009, estreou como intérprete oficial do G.R.E.S Unidos da Vila [2] presidida pelo mestre Dinho*

Ver também[editar | editar código-fonte]

  • Belo Horizonte
  • Rio Acima