Chanás

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Os Chanás (da língua chaná "ya" estar e "ña" morte), são uma tribo indígena relacionada com os Charrúas, cujo território ancestral se extende na região do Uruguai, na confluência dos rios Negro e Uruguai, e da Argentina, nas ilhas do delta do Paraná, entre as províncias de Entre Ríos, Santa Fé e Buenos Aires, estendendo-se até Corrientes. Em tempos mais antigos habitaram inclusive em regiões atualmente no Brasil, oeste de Santa Catarina e Paraná, assim como no Paraguái, perto das proximidades de Assunção. Viviam em pequenos grupos e habitavam às proximidades dos charruas. Consistiam em um povo guerreiro caçador-coletor que complementava sua dieta com a pesca. Usavam arco e flechas e eram semi-nômades.[1]

Situação atual[editar | editar código-fonte]

Além dos descendentes que com este Povo se autoidentificam na província argentina de Entre Ríos e na República Oriental do Uruguai, no ano 2005 ganhou notoriedade pública um integrante desta etnia, que recebeu de suas ancestrais a herança da língua e do conjunto da Cultura e tradições do Povo Chaná, Blas Wilfredo Omar Jaime.[2] Ao longo dos anos crescem as publicações acadêmicas e na mídia sobre a vida de "Don Blas" e o fortalecimento da consciência coletiva que lhe une aos demais descendentes Chanas e charrúas.[3] Blas participa ativamente da reemergência identitária Chaná ministrando cursos sobre a língua e a cultura Chaná no Museu Antonio Serrano, na cidade de Paraná, Argentina,[4] assim como visitando instituições educativas com o fim de visibilizar a herança presente da sua cultura, conhecida como oyendau na lingua chaná.[5]

Referências

  1. JERMYN, Leslie. Uruguay: Cultures of the World. New York: Marshall Cavendish, 1999. ISBN 9780761408734
  2. «Un chaná que habla su idioma - Biblioteca Digital Curt Nimuendajú». www.etnolinguistica.org. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  3. Canal Encuentro, Guardianes de la lengua: Chaná (capítulo completo) - Canal Encuentro, consultado em 30 de dezembro de 2018 
  4. Fundación Eco Urbano, Talleres sobre lengua, cultura y costumbres aborígenes, consultado em 30 de dezembro de 2018 
  5. Jaime, Blas W. Omar; Barros, José Pedro Viegas (2013). La lengua chaná: patrimonio cultural de Entre Ríos (em espanhol). [S.l.]: Ministerio de Cultura y Comunicación, Gobierno de Entre Ríos. ISBN 9789506860394 
Ícone de esboço Este artigo sobre povos indígenas é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.