Chernobyl Diaries

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Chernobyl Diaries
Chernobyl Diaries
Chernobyl (BR)
Pôster de lançamento
 Estados Unidos
2012 •  cor •  86 min 
Direção Bradley Parker
Produção Oren Peli
Carey Van Dyke
Shane Van Dyke
Martin Solibakke
Roteiro Oren Peli
Elenco Jesse McCartney
Jonathan Sadowski
Devin Kelley
Olivia Taylor Dudley
Nathan Phillips
Ingrid Bolso Berdal
Dimitri Diatchenko
Gênero Suspense, terror
Música Diego Stocco
Cinematografia Morten Søborg
Edição Stan Stalfas
Companhia(s) produtora(s) Alcon Entertainment
Filmnation Entertainment
Oren Peli/Brian Witten Productions
Distribuição Warner Bros.
Lançamento Estados Unidos 25 de maio de 2012
Brasil 13 de julho de 2012
Idioma Inglês, ucraniano e russo
Orçamento US$ 1 milhão[1]
Receita US$ 37.157.648[2]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Chernobyl Diaries (br: Chernobyl) é um filme de suspense e terror estadunidense de 2012 estrelado por Jesse McCartney, Jonathan Sadowski, Devin Kelley, Olivia Taylor Dudley, Nathan Phillips, Ingrid Bolsø Berdal e Dimitri Diatchenko. O filme, que foi co-produzido e dirigido por Bradley Parker, usa o acidente nuclear de Chernobil de 1986 como pano de fundo.[3] Foi filmado em locações na Hungria e na Sérvia.[4]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Seis turistas contratam um tour radical que os leva à cidade abandonada de Pripyat, antigo lar dos trabalhadores da usina nuclear de Chernobil. Durante a exploração, eles logo descobrem que não estão sozinhos e passam momentos de terror, percebendo que entraram no maior pesadelo de suas vidas.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O filme, produzido pela Alcon Entertainment e distribuído pela Warner Bros., foi lança na Rússia, no Canadá, na Bulgária e nos EUA em 25 de maio de 2012,[5] e no Brasil, no dia 13 de julho do mesmo ano. Teve seu lançamento oficial no Reino Unido em 22 de junho.

Home media[editar | editar código-fonte]

Chernobyl Diaries foi lançado em DVD e blu-ray em 16 de outubro de 2012.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Antes do lançamento do filme, o Friends of Chernobyl Centers, EUA alegou que o enredo do filme era insensível àqueles que morreram e àqueles que feriram-se no acidente, também o filme continha eventos sensacionalistas que tiveram "consequências humanas trágicas"[6][7] Em resposta, o produtor Oren Peli disse que seu filme foi realizado com o maior respeito pelas vítimas e que o órgão israelita Chabad's Children of Chernobyl lhe escreveu uma carta expressando sua "admiração" e "renome" por sua criação.[8] Apesar desta afirmação, outros descreveram o filme como uma "porcaria sem enredo de pornô desastroso" citando o órgão britânico Chernobyl Children Lifeline, que o descreve como "nojento".[9]

Referências

  1. "Weekend Box-Office: Men in Black III Leads Memorial Day Pack". cinamanerdz.com. Retrieved 2012-06-11.
  2. "Chernobyl Diaries (2012)". Box Office Mojo. Retrieved 2012-11-11.
  3. "Alcon Picks Up ‘Chernobyl Diaries,’ from Producer Oren Peli". The Film Stage, thefilmstage.com. February 14, 2012. Retrieved 2012-03-21.
  4. Mark Olsen (May 26, 2012). "Review: Bland frights in 'Chernobyl Diaries'". The Los Angeles Times.
  5. "Have a Quick Meltdown After Spending a Minute with The Chernobyl Diaries". Dread Central. Retrieved 2012-04-18.
  6. "Horror Flick RIPPED By Victim Support Group". TMZ. May 21, 2012.
  7. "Horror film 'Chernobyl Diaries' draws some protests". GMA News Network. May 26, 2012.
  8. "'Chernobyl Diaries' Producer – OTHER Victim Support Group LOVES US!". TMZ. May 22, 2012.
  9. The Real Chernobyl Diaries: Notes from Ukraine The Independent. July 11, 2012

Ligações externas[editar | editar código-fonte]