Chicken Hawk: Men Who Love Boys

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chicken Hawk: Men Who Love Boys
Adi Sideman
 Estados Unidos
cor •  55 min 
Direção Adi Sideman
Elenco Barbara Adler, Bill Andriette e Bill Bickly
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Chicken Hawk: Men Who Love Boys [Homens que amam garotos][1] é um documentário de 1994 produzido, escrito e dirigido por Adi Sideman e Dean Johnson. No filme, membros da North American Man/Boy Love Association (NAMBLA) discutem sobre por que eles apoiam as relações sexuais entre homens e jovens abaixo da idade de consentimento. A produção contribuiu para elevar a popularidade da organização.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme fala da NAMBLA e a sua história. Ele pretende contextualizar a pedofilia no quadro da pederastia na antiga Grécia. São apresentadas uma série de entrevistas com membros da NAMBLA que explicam a sua preferência pelos jovens e defendem as relações pederásticas. Uma câmara acompanha um grupo de membros da NAMBLA que participam numa marcha pelos direitos dos homossexuais em Washington DC. Eles explicam por que é que a NAMBLA deveria ser incluída, segundo eles, no movimento pelos direitos dos gays.[carece de fontes?]

O poeta Allen Ginsberg, o membro e defensor mais notável da NAMBLA,[3] também aparece no documentário e lê uma "ode gráfica à juventude".

Estreia e reações[editar | editar código-fonte]

O documentário foi estreado no Underground Film Festival de Nova Iorque e causou alguma controvérsia e mesmo foi proibido nalgumas cidades.[4] Stephen Holden qualificou ele como "cru" e escreveu em The New York Times: "Ele tem um título inflamatório que contrasta com o seu retrato equânime da North American Man/Boy Love Association".[5] O diretor, Adi Sideman, declarou ter recebido inúmeros convites de departamentos nacionais de psicologia, sociologia e criminologia para participar em atos nos quais se passaria o documentário. O FBI também analisou o filme[4] . Em 2003 tornou-se projetar no Underground Film Festival de Nova York.

Referências

  1. Na linguagem da subcultura gay estadunidense, a palavra ' refere-se aos homens que têm preferência sexual pelos menores.[carece de fontes?]
  2. Haggerty, George (2000). Gay histories and cultures: an encyclopedia Taylor & Francis [S.l.] pp. 627–628. ISBN 9780815318804. Consult. 2010-09-17. 
  3. Jacobs, Andrea (2002-06-21). "Allen Ginsberg's advocacy of pedophilia debated in community". Intermountain Jewish News [S.l.: s.n.] 
  4. a b "The filmmaker who looked at pederasty without flinching". New York Press [S.l.: s.n.] 2003-03-11. Consult. 2010-09-17. 
  5. Holden, Stephen (1994-07-08). "FILM REVIEW; Men Who Love Boys Explain Themselves". The New York Times The New York Times Company [S.l.] Consult. 2010-09-17. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]