Chu Chu Rocket!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.


Chu Chu Rocket!
Produtora Sonic Team
Editora(s) Sega
Plataforma(s) Dreamcast, GBA, iOS, Android
Data(s) de lançamento Dreamcast
Game Boy Advance
Gênero(s) Puzzle
Modos de jogo Single-player, multiplayer
Classificação Inadequado para menores de 6 anos i ESRB (América do Norte)
Média GD-ROM, Cartucho

Briga de gato e rato[editar | editar código-fonte]

Todos sabem que a Lua é feita de queijo, e o sonho de qualquer bom rato é algum dia ir para lá. Sendo assim, nada mais natural que os ratos construírem foguetes para ir à Lua. Mas seus arque-inimigos, os gatos, não iriam deixar isso barato, e tentarão de qualquer maneira impedir os ratos de decolarem com seus foguetes. Nessa situação entra você, que deve ajudar os ratos a driblar os gatos e outros perigos e chegar a salvo nos foguetes para finalmente ir ao encontro de seu destino lunar...

Boa história, heim?! Err... Bem, o jogo Chu Chu Rocket é um puzzle (o popular quebra-cabeça), e história não influi em nada nesse tipo de jogo. A proposta é simples, você tem que conduzir os ratos até os foguetes, evitando que eles sejam comidos pelos gatos ou caiam em buracos, e ainda que os gatos destruam os referidos foguetes.

Chu Chu Rocket foi lançado originalmente para Dreamcast, na época em que a SEGA lutava para popularizar seu serviço online Sega.net. Era um dos jogos emblemáticos do serviço, e até hoje cativa pelo brilhante design de seus estágios. Mesmo no modo offline, Chu Chu Rocket do Dreamcast é um dos melhores puzzles de todos os tempos.

Gráficos[editar | editar código-fonte]

Os gráficos estão fiéis aos da versão original, com talvez a maior diferença sendo a localização do menu de painéis, que no original fica na parte inferior da tela, e aqui fica na lateral esquerda. Até que isso não é tão surpreendente, pois no Dreamcast os gráficos já eram extremamente simplistas (talvez seja o jogo mais simples do ponto de vista gráfico do Sonic Team desde sua criação).

Os mapas estão muito próximos graficamente aos do Dreamcast, e com a mesma proporção, o que por um lado é bom, já que mantêm o feeling do original, mas por outro é ruim, pois eles ficam muito pequenos na pequena tela do GBA, dificultando a visualização. Os modelos 3D dos ratos, gatos e foguetes usados na versão original foram substituídos por modelos 2D baseados em sprites, algo natural. Os efeitos são bem simplistas também, como a fumaça que sai dos foguetes na decolagem, mas nada que mereça repreensão.

O que talvez seja fator de decepção é que esta versão tem uma fluência menor que a original, mesmo com todos os ajustes. Uma curiosidade é que existe um slowdown chato logo que os ratos chegam aos foguetes, aparentemente porque o jogo carrega na memória os dados para a animação da decolagem neste momento (decisão estranha, admitindo que é um jogo em cartucho com acesso direto aos dados).

Sons[editar | editar código-fonte]

Os sons já não tiveram uma conversão muito boa, melodias agradáveis no Dreamcast ficaram terríveis no modesto processador sonoro do GBA. É muito difícil não ficar aborrecido com elas em pouco tempo, realmente triste. Já os efeitos sonoros estão bons, bem próximos aos da versão original.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Como já abordado, você tem que conduzir os ratos até os foguetes, driblando os obstáculos (gatos e buracos). Os ratos devem chegar aos foguetes antes dos gatos, pois quando um gato chega a um foguete, ele o destrói. Se algum dos seus ratos for pego por um gato, ele morrerá (com uma animação de anjinho...), e a fase voltará ao início (neste jogo você nunca “morre”, sempre pode voltar ao início da fase).

Ao iniciar a fase seus ratos começam a se movimentar de forma automática para a direção em que estiverem virados. Ao se chocarem contra as paredes ou muros, mudarão sua direção em 90° (percorrendo o obstáculo). Usando os painéis (setas disponíveis de forma limitada para cada fase), a direção dos ratos também muda (a dos gatos idem). E assim, usando as paredes e muros e seus painéis, você tem que fazer os ratos chegarem aos foguetes. Lembrando que você pode a qualquer momento voltar ao início da fase para tentar outra estratégia, caso note que a escolhida não vai dar certo.

Não é difícil, como as primeiras fases atestarão. Mas, à medida que o jogo progride, suas habilidades cerebrais vão sendo mais e mais exigidas, chegando a um ponto em que a tática da tentativa e erro vai marcar presença.

Diversão[editar | editar código-fonte]

Chu Chu Rocket é tão divertido quanto for grande a sua predisposição por puzzles. É um jogo extremamente desafiador, e vai do zen ao estressante com maestria. Curiosamente a versão do GBA tem durabilidade ainda maior que a versão do Dreamcast, pois inúmeros cenários criados pelos assinantes da Sega.net foram incluídos na versão portátil (cerca de 2.500!). Além disso, como no original, você pode criar seus próprios mapas se assim desejar.

A versão GBA de Chu Chu Rocket não possui o famoso modo online da versão original, mas apresenta um modo multiplayer para até quatro jogadores ligados por cabos link. Este modo acrescenta muito ao jogo, trazendo várias situações inusitadas. Por exemplo, você pode usar seus painéis para direcionar os gatos para os ratos dos seus adversários, e assim eliminá-los.

Considerações Finais[editar | editar código-fonte]

A conversão depara GBA tem seus defeitos, como dificuldade de visualização e músicas irritantes, mas ainda assim tem seus créditos, e merece reconhecimento. Um jogo já clássico no seu estilo que você agora pode levar para qualquer lugar, seja para relaxar ou para fundir a cuca tentando resolver os desafios propostos pela brilhante equipe do Sonic Team. Recomendado!

Ícone de esboço Este artigo sobre a Sega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.