Quebra-cabeça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Quebra-cabeça (desambiguação).
Jigsaw.svg

Quebra-cabeça[1] é um jogo onde um jogador deve resolver um problema proposto. Nesse tipo de jogo, o raciocínio lógico é bem mais importante que a agilidade e a força física. Os quebra-cabeças são normalmente usados como passatempo. Acredita-se que a história começou quando no século XVIII um cartógrafo colou um mapa a uma tábua de madeira.

Os primeiros quebra-cabeças eram desenhos feitos em tábuas de madeira que depois eram cortados em vários pedaços com uma serra. Atualmente os mais comuns são feitos em algum tipo papel resistente e possuem as mais variadas imagens impressas, sendo as mais comuns paisagens naturais, reproduções de obras de artes famosas e construções típicas de alguma cidade. A imagem é colada no papel e depois é cortada em uma prensa, onde lâminas definem o formato das peças. Além dos quebra-cabeças de papel, atualmente também são comercializados os 3D, os que possuem ilusões óticas e os dupla-face.

O maior quebra-cabeça existente, disponível para comercialização, tem 32 256 peças[2] e mede 5,44 x 1,92 metros, apresentando 32 imagens do artista Keith Haring. É produzido pela Ravensburger, da Alemanha.[3]

Quantas peças tem os quebra-cabeças?[editar | editar código-fonte]

Os quebra-cabeças são normalmente produzidos na forma de 500 peças, 1 000 peças, 2 000 peças e até mais, das quais 1 000 peças são as mais comuns e populares. No entanto, o maior quebra-cabeça feito até poucos anos atrás é de 24 000 peças, cujas dimensões chegaram a 428x157 cm e foi feito pela empresa espanhola Educa.[4]

História[editar | editar código-fonte]

A "Europa dividida em reinos, etc." de John Spilsbury (1766). Ele criou o quebra-cabeça para fins educacionais e os chamou de "Mapas Dissecados".[5][6]

Acredita-se que o gravador e cartógrafo londrino John Spilsbury tenha produzido o primeiro quebra-cabeça por volta de 1760, usando uma serra de marchetaria.[7][8] Os primeiros quebra-cabeças, conhecidos como dissecações, foram produzidos montando mapas em folhas de madeira e cortando ao longo das fronteiras nacionais, criando um quebra-cabeça útil para o ensino de geografia.[9] Governanta real Lady Charlotte Finch usou esses "mapas dissecados" para ensinar os filhos do rei Jeorge III e da rainha Charlotte.[10][11]

Quebra-cabeça impresso britânico de 1874.

O nome "quebra-cabeças" veio a ser associado ao quebra-cabeça por volta de 1880, quando as serras mecânicas se tornaram a ferramenta preferida para cortar as formas. Quebra-cabeças de papelão surgiram no final de 1800, mas demoraram a substituir os de madeira porque os fabricantes sentiram que os quebra-cabeças de papelão seriam considerados de baixa qualidade e porque as margens de lucro nos quebra-cabeças de madeira eram maiores.[9]

Peças de quebra-cabeça de madeira, cortadas à mão.

Os quebra-cabeças cresceram em popularidade durante a Grande Depressão nos EUA, pois forneciam uma forma de entretenimento barata, duradoura e reciclável.[9][12] Foi nessa época que os quebra-cabeças evoluíram para se tornar mais complexos e atraentes para os adultos. Eles também foram dados em promoções de produtos e usados ​​em publicidade, com os clientes completando uma imagem do produto promovido.[9][12]

As vendas de quebra-cabeças de madeira caíram após a Segunda Guerra Mundial, à medida que a melhoria dos salários levou a aumentos de preços, enquanto melhorias nos processos de fabricação tornaram os quebra-cabeças de papelão mais atraentes.[12]

De acordo com a Alzheimer Society of Canada, fazer quebra-cabeças é uma das muitas atividades que podem ajudar a manter o cérebro ativo e reduzir o risco da doença de Alzheimer.[13]

A demanda por quebra-cabeças teve um aumento, comparável ao da Grande Depressão, durante os pedidos de estadia em casa da pandemia COVID-19.[14][15]

Alguns quebra-cabeças[editar | editar código-fonte]

De montagem[editar | editar código-fonte]

Nesse tipo de quebra-cabeça, as peças devem ser combinadas de modo a formar uma estrutura pré-determinada. Exemplos:

Regras para Quebra-Cabeças do MSN[editar | editar código-fonte]

Quando jogado por duas pessoas, ou mais pessoas, ganha aquela que consegue completá-lo com o menor uso de peças.

Jovens montando um quebra-cabeça juntos no "Our Community Place" em Harrisonburg, Virginia, EUA.

Tradução[editar | editar código-fonte]

  • enigma
  • quebra cabeça

Baseados em jogos de tabuleiro[editar | editar código-fonte]

Outros[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Quebra-cabeça
  1. Dicionário Houaiss verbete "quebra-cabeça".
  2. «Largest commercial jigsaw puzzle - most pieces». Guinness World Records. Consultado em 21 de junho de 2011 
  3. «32,000 piece jigsaw». Ravensburger. Consultado em 20 de maio de 2012. Arquivado do original em 13 de abril de 2014 
  4. سی‌پل, شرکت. «پازل چوبی با عکس دلخواه - وقتی صحبت از یک کادو و هدیه جدید وبینظیر به میان میاد، کمتر کسی شاید به فک». کادوساز، فروشگاه اینترنتی کادو و هدیه (em persa). Consultado em 12 de julho de 2021 
  5. «The Time of the Jigsaws». BBC. 15 de novembro de 2016 
  6. «Top 10 facts about jigsaw puzzles». Daily Express. 15 de novembro de 2016 
  7. McAdam, Daniel. «History of Jigsaw Puzzles». American Jigsaw Puzzle Society. Consultado em 13 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 19 de outubro de 2000 
  8. History Jigsaw Puzzles, consultado em 5 de julho de 2014 
  9. a b c d «Puzzle History». web.archive.org. 19 de outubro de 2000. Consultado em 12 de julho de 2021 
  10. Historic Royal Palaces press release "Jigsaw cabinet" Arquivado em 2015-06-13 no Wayback Machine.
  11. Museum, Victoria and Albert. «Puzzle Cabinet | Unknown | V&A Explore The Collections». Victoria and Albert Museum: Explore the Collections (em inglês). Consultado em 12 de julho de 2021 
  12. a b c Williams, Anne, D. «Jigsaw Puzzles – A Brief History». www.mgcpuzzles.com. Consultado em 2 de agosto de 2014 
  13. Healthy Brain Arquivado em 2010-12-12 no Wayback Machine. Alzheimer Society of Canada Accessed 30 March 2011
  14. Miller, Hannah (5 de abril de 2020). «Demand for jigsaw puzzles is surging as coronavirus keeps millions of Americans indoors». CNBC. Consultado em 16 de abril de 2020 
  15. Doubek, James (13 de abril de 2020). «With People Stuck at Home, Jigsaw Puzzle Sales Soar». NPR. Consultado em 16 de abril de 2020